Projeto Girândola da Sejudh promove atividades nas cidades de Maracanã e em Capanema

10/04/2022 11h41

Com o objetivo de garantir cursos profissionalizantes para garantia da autonomia de mulheres em diversos municípios do Pará, a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), por meio da Coordenadoria de Integração de Políticas para as Mulheres (CIPM), promoveu nas cidades de Capanema e Maracanã, nordeste do Estado, entre os dias 8 a 9 de abril, mais uma etapa do Projeto Girândola. 

Nesta etapa, cerca de 120 mulheres participaram dos cursos de panificação, doces e bolos, doces modelados, além de customização de bolsas. O Projeto tem parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), que oferece os cursos às mulheres.

Para a coordenadora da CIPM, Márcia Jorge, o projeto tem o objetivo de resgatar a autoestima das mulheres participantes dos cursos. “O Girândola possibilita a geração de renda e autonomia, no sentido do empoderamento como um todo, fazendo a essas mulheres o exercício de sua cidadania”, afirmou. 

Projeto Girândola - Com o tema “Caminhos para a autonomia e o empoderamento das mulheres no Estado do Pará”, o Girândola atendeu em 2021, mais de 400 mulheres nas cidades de Castanhal e Bragança (no Nordeste) e Breves (no Marajó). Para 2022, o projeto vai chegar às cidades de Benevides (região metropolitana de Belém), Curralinho e Melgaço (Marajó), Maracanã (nordeste) e Canaã dos Carajás (sul do Pará).

Por Gerlando Klinger (SEJUDH)