Mutirão de testagem no HRAS tem procura intensa no primeiro dia de ação

Mil senhas foram disponibilizadas e o tempo médio até a consulta com o médico foi de 40 minutos

26/01/2022 17h08 - Atualizada em 26/01/2022 18h01

O mutirão de testagens contra a Covid-19, na Grande Belém, coordenado pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), começou com uma intensa procura, nesta quarta-feira (26) e segue até o próximo domingo (30). A estratégia do Governo do Estado vai garantir o atendimento médico à população e conter a transmissibilidade do coronavírus entre os paraenses. A Sespa disponibilizou cerca de 7.500 testes diários para toda a ação.

“A testagem em massa se soma às outras estratégias do Governo para conter a terceira onda de Covid-19 no Pará. O objetivo é isolar os positivados e garantir o atendimento médico para quem estiver com o vírus. Além disso, estamos intensificando a vacinação e o aumento da fiscalização de estabelecimentos quanto à exigência do passaporte vacinal e às normas de higiene”, frisou o secretário estadual de Saúde Rômulo Rodovalho.

Ação

No distrito de Icoaraci, o Hospital Regional Dr. Abelardo Santos (HRAS) foi um dos pontos com um grande fluxo de pessoas. Os portões abriram às 9h e, às 14h, as 1.000 senhas disponibilizadas para o local foram entregues. Desde o preenchimento das fichas de cadastro até a consulta com o médico, os atendimentos levaram cerca de 40 minutos.

O tempo médio do acolhimento foi elogiado pelo autônomo Manuel dos Santos Góes, de 35 anos. Morador do bairro da Brasília, ele saiu da ação com resultado negativo do teste. “Tivemos de ficar na fila, mas quando entramos, o atendimento foi muito rápido. Fiz o cadastro, o teste, e esperei o resultado que saiu em menos de 20 minutos”, comentou. Manuel não está sintomas gripais, mas procurou a ação para proteger sua família. “Moro com meus avós, são idosos, e estamos vendo muitas pessoas positivadas.  achei melhor ter a garantia que não estou com o vírus para ficar perto deles”, observou.

Já a dona de casa Ellen Moura, de 49 anos, apresenta, desde o último sábado, alguns sintomas gripais. “Estou com dor de cabeça, tosse e febre baixa. Quando fiquei sabendo da ação, achei de extrema importância para a saber se é covid ou a gripe que também está muito intensa. Positivei para o coronavírus, e o médico logo me receitou os remédios. Os atendentes, profissionais de saúde, são muito atenciosos. Muito bom”, disse.

Desempregado há três meses, Denílson Gomes, de 51 anos, levou sua família para fazer a testagem. “Minha esposa está com dor na garganta e nos olhos. Já queria fazer o teste, mas estão cobrando, nas farmácias, quase R$100. Nesta ação do Governo, eu, minha esposa e meus dois filhos vamos testar sem custo. Uma iniciativa muito importante para ajudar a população”, agradeceu. Apenas a mulher testou positivo.

Atendimento

A ação da Diretoria de Vigilância em Saúde da Sespa, por meio do Departamento de Epidemiologia, Vigilância Sanitária e Laboratório Central do Estado (Lacen), também contou com o apoio dos profissionais do HRAS. “A iniciativa veio atender de uma forma estratégica à população de Icoaraci. Vemos um número significativo de positivos, e com os testes em mãos, é possível fazer o isolamento dessas pessoas evitando a propagação da doença no distrito. O primeiro dia de mutirão foi um sucesso. De forma célere, às 14h, todas senhas já tinham sido entregues”, frisou o diretor do executivo Abelardo Santos, Marcos Silveira.

A indicação é que a testagem seja feita a partir de 48 horas após o surgimento dos primeiros sintomas respiratórios. O resultado do teste é disponibilizado em cerca de 15 a 20 minutos. Caso o paciente esteja apresentando sinais e sintomas mais severos, como falta de ar, a orientação é que procure, imediatamente, atendimento nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e pronto-socorros.

Serviço:

Centros de Testagens. Ação de 26 a 30 de janeiro, de 9 às 17 horas, com exceção da Unama BR, que vai até o sábado (29).

01. Ginásio de Esportes da Universidade Federal do Pará (UFPA), com 1.000 testes ao dia. Entrada pelo portão 02, na avenida Perimetral;

02. Universidade da Amazônia (Unama), com 1.000 testes ao dia. Avenida Alcindo Cacela, 287, esquina com a avenida Pedro Miranda. Bairro do Umarizal;

03. Faculdade Cosmopolita, com 500 testes ao dia. Avenida Tavares Bastos, 1313, entre as avenidas Pedro Álvares Cabral e Rodolfo Chermont. Bairro da Marambaia;

04. Centro Universitário Metropolitano da Amazônia (Unifamaz), com 1.000 testes ao dia. Avenida Visconde de Souza Franco, 287. Blocos 02 e 03 - Acesso pela Tv. Quintino Bocaiúva. Bairro do Reduto.

05. Centro Universitário do Pará (Cesupa), com 1.000 testes ao dia. Avenida Almirante Barroso, 3775. Acesso pela Alameda Pires Franco. Bairro do Souza.

06. Universidade da Amazônia (Unama), campus BR, com 1.000 testes ao dia. Rodovia BR-316, em frente ao conjunto Jardim Tropical, bairro Coqueiro, em Ananindeua. A ação irá até sábado, 29.

07. Hospital Regional Abelardo Santos, com 1.000 testes ao dia. Avenida Augusto Montenegro Km 13, S/N. Bairro da Agulha, em Icoaraci.

 

Centros de Testagem em funcionamento:

1. O Núcleo de Esporte e Lazer (NEL), da Seduc (Travessa Dom Romualdo de Seixas, nº 1215, entre Oliveira Belo e Diogo Móia). Com 500 testes a cada dia. Funciona de segunda a sexta-feira, das 9h às 17 horas.

2. Usina da Paz, no bairro da Cabanagem (Avenida Damasco, nº 37, próximo à Estrada do Benjamin). Com 150 testes a cada dia. Funciona de terça a sexta-feira, das 9h às 17 horas.

3. Usina da Paz do Icuí-Guajará (Estrada do Icuí-Guajará). Com 150 testes a cada dia. Funciona de terça a sexta-feira, das 9 às 17 horas.

Texto: Roberta Paraense/Ascom Hospital Regional Abelardo Santos

Por Luana Laboissiere (SECOM)