Policlínica Metropolitana mantém perfil de atendimento normalizado

Unidade não está atendendo a casos de síndromes gripais e segue com exames e consultas de especialidades

24/01/2022 12h20 - Atualizada em 24/01/2022 12h40

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), esclarece à população paraense que a Policlínica Metropolitana, em Belém, segue com seu perfil de atendimento normal. Ou seja, a Central Diagnóstico permanece com o fluxo de exames e consultas em 20 especialidades médicas e da equipe multiprofissional. Portanto, a unidade, não está atuando no atendimento a pessoas com sintomas de síndromes gripais, como a influenza e a covid-19.

A diretora da Poli Metropolitana, Liliam Gomes, explica que mesmo diante de uma pandemia e de um surto de influenza, a população continua com mantendo a necessidade do tratamento de outras patologias.

“A Poli Metropolitana segue com o atendimento normal das 20 especialidades médicas e não médicas. A unidade vem dar vazão às demandas de diversas doenças, e, algumas delas, em razão das sequelas deixadas pela covid, através do ‘Programa Triagem Pós- Covid’. Ainda, a Poli dá vazão às demandas de cirurgias, através do ‘Programa Pré-Operatório Rápido’”, observou a gestora.

Os agendamentos de consultas e exames na Poli Metropolitana são feitos através dos canais eletrônicos: WhatsApp (91) 98521-5110 ou pelo e-mail:agendamento.polimetropolitana@issaa.org.br. Portanto, o serviço de marcação dos atendimentos não é realizado presencialmente na unidade, dando a possibilidade de o usuário fazê-la de qualquer lugar do estado. O tempo médio de espera é de 10h.

 

Poli Itinerante

Este ano, no combate à pandemia no estado, a Policlínica Metropolitana é responsável pelo gerenciamento de uma das frentes de atuação: a Poli Itinerante. Nesta segunda (24) e terça-feira (25), a ação permanece em São Caetano de Odivelas, no nordeste paraense. O Projeto ocorre das 8h às 16h, na Escola Estadual Desembargador Osvaldo Brito de Farias, na Travessa Aloísio Chaves, n° 91, no bairro Pepeua.

Na Poli Itinerante, o usuário com sintomas leves e moderados faz o teste. Se der positivo, passa por consulta com médico e recebe a prescrição dos medicamentos. No entanto, quem testar negativo para Covid-19 também terá o atendimento médico assegurado para tratar os sintomas gripais.

Para quem apresentar sintomas mais severos da doença, como falta de ar, a recomendação é a busca imediata de atendimento nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e prontos socorros municipais. A Poli Itinerante é voltada apenas aos casos leves e moderados da doença.  

 

Estratégia

Como estratégia para os atendimentos às pessoas que apresentarem sintomas gripais, a Sespa mantém quatro Centros de Testagem na Grande Belém: Nas Usinas da Paz da Cabanagem e do Icuí, de terça a sexta-feira, de 9 às 17h e o Núcleo de Esporte e Lazer (NEL), de segunda a sexta, de 9h às 17h. A Universidade Estadual do Pará (UEPA), na travessa Perebebuí, no Marco, também mantém o serviço, no entanto, exclusivo aos funcionários públicos estaduais.

“Pedimos que a população não se direcione à Poli Metropolitana à procura de atendimento de covid. A unidade, este ano, diferente da primeira e da segunda onda da pandemia no Estado – 2020 e 2021– não atende às pessoas com sintomas gripais. Os atendimentos na Poli seguem com dia e horas marcados para outras especialidades, portanto, não é porta aberta. Para o enfrentamento à pandemia, o Governo do Pará implantou novos centros na Região Metropolitana e no interior do estado. E já articula para que a partir desta quarta-feira, seja iniciado um mutirão de testagem em todo o Pará”, observou Romulo Rodovalho, secretário estadual de Saúde do Pará.

A Secretaria também disponibiliza as Policlínicas Itinerantes, que estão percorrendo os municípios paraenses e as consultas médicas do projeto ‘TerSaúde’, dentro dos bairros atendidos pelo programa Territórios Pela Paz (TerPaz).

 A Sespa também oferta o serviço na Unidade de Referência Especializada do Reduto (URES- Reduto), em Belém, que continua atendendo a população na ocorrência de casos leves e moderados de Covid-19. O atendimento é oferecido de segunda a sexta-feira, de 8h às 17h, e aos sábados, de 8h às 13h, o serviço conta com a capacidade de realizar até 120 atendimentos por dia.

 

Testagem

A Sespa também está montando uma estratégia de testagem em massa em todas as regiões do estado, para a próxima quarta-feira (26), com o objetivo de examinar até 20 mil pessoas até o domingo, 30 de janeiro. Para isso, o Governo do Estado vai contar com apoio de municípios e de instituições de ensino de saúde. Nessas operações, será ofertado o teste por antígeno e o usuário receberá o resultado no atendimento.

 

Serviço:

- A Poli Metropolitana não está fazendo o atendimento aos sintomas gripais. A unidade não é porta-aberta, ou seja, o usuário deve agendar o serviço antes de procurar a unidade ou ser encaminhado pela regulação. Os canais são o WhatsApp (91) 98521.5110 ou o e-mail: agendamento.polimetropolitana@issaa.org.br

 

Unidades de atendimento para pessoas com sintomas gripais

URES DOCA

Unidade de Referência Especializada do Reduto (URES-DOCA), de segunda a sexta-feira, de 8h às 17h, e aos sábados, de 8h às 13h, o serviço conta com a capacidade de realizar até 120 atendimentos por dia.

 

Poli Itinerante

São Caetano de Odivelas: Nesta segunda (24) e terça-feira (25), das 8h às 16h, na Escola Estadual Desembargador Osvaldo Brito de Farias, na Travessa Aloísio Chaves, n° 91, no bairro Pepeua.

 

Centros de Testagem para Covid-19

- Usinas da Paz da Cabanagem e do Icuí, de terça a sexta-feira, de 9h às 17h

- Núcleo de Esporte e Lazer (NEL), de segunda a sexta, de 9h às 17h.

- Universidade Estadual do Pará (UEPA), na travessa Perebebuí, no Marco, exclusivo aos funcionários públicos estaduais

 

 Texto: Roberta Paraense/Ascom Policlínica Metropolitana

Por Luana Laboissiere (SECOM)