Hemopa promove capacitação para profissionais da saúde

21/11/2018 00h00
Por Redação - Agência PA (SECOM)

Nesta quarta-feira, 21, a Fundação Centro de Hemoterapia e Hematologia do Pará (Hemopa) iniciou uma programação para capacitar profissionais da área da saúde que atuam na região metropolitana de Belém. A capacitação é voltada para o atendimento de portadores de doenças hemorrágicas. O curso multiprofissional em coagulopatias hereditárias é realizado em convênio com o Ministério da Saúde e segue até amanhã, no auditório do Belém Hall. A capacitação também será ministrada em outras três cidades paraenses.

A coordenadora de Atendimento Ambulatorial da Fundação Hemopa, a médica hematologista Saide Maria Sarmento Trindade, explica que as coagulopatias são transtornos na coagulação do sangue. “Quando há um corte na pele, precisamos de uma sequência de fatores para que aconteça a coagulação do sangue. A ausência ou diminuição de um desses fatores faz com que a coagulação não ocorra o que leva a hemorragias. A mais comum é a hemofilia”, detalhou a profissional.

A médica ressalta que, atualmente, pessoas com coagulopatias têm grande dificuldade de diagnóstico precoce. “O que queremos é a disseminação do conhecimento. Queremos levar informação das doenças hemorrágicas para que haja diagnóstico adequado e tratamento o mais rápido possível. Aqui no estado, a ocorrência dessas doenças ainda é subnotificada exatamente pela falta de diagnóstico”, conta Saide.

Além disso, quando há o diagnóstico, muitos profissionais não sabem como lidar com pacientes com problemas de coagulação. Por isso, a presidente do Hemopa, Ana Suely Leite Saraiva, ressalta que a capacitação vai contribuir para a descentralização do atendimento desses pacientes. “Com uma atuação multidisciplinar, podemos promover a diminuição de sequelas graves que comprometem a qualidade de vida; é possível evitar eventos agudos sem o tratamento adequado”.

Para reverter tal cenário, no primeiro dia de curso foram abordados temas como os aspectos gerais da hemofilia e os avanços na sua terapia, como proceder quando há um sangramento, quando suspeitar da doença de Von Willebrand e a importância do laboratório no diagnóstico das coagulopatias. Amanhã, será discutido a profilaxia, artropatia e o cuidado da enfermagem na hemofilia e a atuação da fisioterapia, odontologia, psicologia e serviço social no acompanhamento das coaguloparias. As palestras são ministradas por quase 20 profissionais experientes na área do sangue.

Segundo Ana Suely, a disseminação de conhecimento na área do sangue faz parte da missão do Hemopa. “Constantemente promovemos eventos de capacitação, sejam para profissionais e estudantes. Sempre objetivamos levar a informação e a conscientização. O paciente com coagulopatia requer cuidados especializados de forma multiprofissional”, ressalta.

Exatamente para expandir ainda mais o conhecimento, o curso não será realizado apenas na capital. Além de Belém, o evento também chegará em Castanhal, Marabá e Santarém. “A ideia desse projeto é realmente contribuir para que nossos pacientes tenham atendimento de qualidade, seja na rede básica ou especializada”, complementa Ana Suely.

Serviço: O Curso Multiprofissional em Coagulopatias Hereditárias é realizado em convênio com o Ministério da Saúde nesta quarta e quinta-feira, dias 21 e 22, no auditório do Belém Hall.