Projeto da Santa Casa ganha apoio de fotógrafa especializada em books de gestantes

Profissional das lentes proporcionou um momento especial para as mães internadas na maternidade

19/01/2022 13h37 - Atualizada em 19/01/2022 13h41

Seis gestantes que estão internadas na maternidade da Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará (FSCMP) participaram, na manhã da última segunda-feira (17), do ensaio fotográfico produzido pela fotógrafa carioca Giselle Paula da Silva, a "Gravifada", que há três anos se dedica a fotografar gestantes.

Com larga experiência e já tendo fotografado mais de 2.500 mulheres grávidas, a fotógrafa soube do projeto “ Um click de Amor”, da Santa Casa, por meio de uma jornalista que ao realizar uma reportagem sobre o início da ação, pensou que a fotógrafa poderia ser uma apoiadora.

“Foi uma ligação de uma jornalista que tinha feito ensaio comigo durante a gravidez e pediu inicialmente para eu dar um apoio na elaboração das roupas usadas no ensaio das gestantes, mas como eu já queria participar de algum projeto assim aqui em Belém, eu pensei ‘pronto eu quero entrar nesse projeto’ e esse é o primeiro ensaio, mas nós queremos organizar para fazer uma vez por mês”, revela Giselle.

A paciente Estheffane Araújo, de 20 anos, foi surpreendida por um quadro de pré-eclâmpsia na 31ª semana de gestação. Ela viajou 16 horas do município São Félix do Xingu até chegar a Santa Casa em Belém.

No caminho, a preocupação com o problema de saúde se juntava à frustração de pensar que teria seu primeiro bebê sem ter tido a oportunidade fazer as fotos da gestação.

“Como eu já vinha para ser internada, fiquei muito triste pensando que não ia conseguir fazer as fotos do meu bebê na barriga, mas fiquei muito feliz quando me falaram que eu ia ser fotografada aqui no hospital”, conta a paciente.

"Um momento de descontração que é benéfico para a saúde das mães", considera a enfermeira Francielma Chagas, que integra a equipe responsável pelo projeto que reúne a coordenação de Alojamento Conjunto e da Gerência de Enfermagem da Santa Casa.

“Nós observamos que o ensaio fotográfico traz uma grande alegria para as gestantes e diminui a ansiedade e estresse presentes no ambiente hospitalar, e por isso nós somos muito gratos a fotógrafa Giselle, por contribuir com a Fundação Santa Casa nesse projeto”, informa a enfermeira.

Para a técnica em enfermagem Maria Helena Leal, que deu início de forma despretensiosa às sessões fotográficas na maternidade para atender a um anseio de uma gestante, ver o projeto ganhando o reforço de uma fotógrafa profissional é motivo de alegria.

“Eu fico feliz de ver que de uma pequena ideia surgiu esse projeto e que mais pessoas estão se agregando e que hoje, as gravidinhas puderam fazer o ensaio com uma profissional. E eu vou continuar também fazendo as fotos daquelas que por algum motivo não puderam sair da enfermaria”, afirma Maria Helena.

Desde que o projeto iniciou, em meados de dezembro de 2021, mais de de 40 gestantes internadas foram fotografadas na Santa Casa.

Para Giselle Paula Silva, além de contribuir com o projeto, proporcionando um momento especial para as mães, sua participação traz também um sentimento de realização pessoal.

“Eu me sinto emocionada de poder participar desse projeto, pois eu sempre tive em mente que mesmo as mulheres mais carentes deveriam ter um ensaio da sua gestação e fazendo o ensaio dessas mulheres que estão internadas e não poderiam sair do hospital, faz eu me sentir realizada!”, conclui.

Os ensaios produzidos pela fotógrafa devem ser realizados uma vez ao mês com as gestantes em condições de saúde de deixar a enfermaria.

Texto: Etienne Andrade/ Ascom Santa Casa

Por Luana Laboissiere (SECOM)