Centro Integrado é ativado para gerenciar ações de segurança na ponte do Outeiro

17/01/2022 13h26 - Atualizada em 17/01/2022 17h27

As forças de segurança do Estado coordenadas pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup) organizam uma força-tarefa para monitorar e gerenciar as ações desenvolvidas pelo Governo do Estado voltadas para mitigar as consequências  do acidente ocorrido na ponte do Outeiro, na manhã desta segunda-feira (17).

As ações serão gerenciadas no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) onde foi montada uma sala de situação com os órgãos de segurança, tanto do estado quanto do município, para gerenciar as atividades realizadas no local do acidente. 

“Todos os órgãos de segurança estão trabalhando de forma intensa e integrada para minimizar as consequências do acidente ocorrido esta manhã na ponte do Outeiro. Desde o início, houve a interdição da ponte por parte das forças de segurança para resguardar a integridade das pessoas. O Centro Integrado de Comando e Controle foi ativado e teremos uma sala de situação com todos os órgãos envolvidos: órgãos de segurança, mobilidade, fiscalização, Marinha do Brasil, Arcon e Setran. Todos os envolvidos nessa tarefa estarão compondo o Centro Integrado, de onde todas as estratégias montadas serão levadas e avaliadas para que possamos solucionar, o mais rápido possível, esse problema”, destacou o secretário de Segurança Publica e Defesa Social, Ualame Machado.

A ponte foi totalmente Interditada, tanto para o fluxo de carros quanto para os pedestres. Equipes do Corpo de Bombeiros, Polícia Científica e Setran já estão no local avaliando melhor a situação. 

“Estão sendo feitos desvio do fluxo de veículos e pessoas para a 7ª rua de Icoaraci e rua Brasília, de onde estão saindo as balsas providenciadas pelo Governo do Estado para realizar a travessia, enquanto a ponte passar por manutenção. Equipes da segurança, bem como, da Policia Civil, já instauraram inquérito para apurar como ocorreu o fato e buscar os responsáveis. A nossa Polícia Científica, juntamente com o Corpo de Bombeiros estão realizando o laudo de avaliação do dano para saber se é possível permitir o acesso das pessoas à pé ou não, e também quantificar o dano para avaliar o que deve ser feito para recuperar a ponte”, pontou o titular da Segup.

Mobilização - Um ferryboat, com capacidade para 600 passageiros e 75 carros por viagem, começou a operar transportando pedestres e veículos nesta segunda (17). O traslado, que ocorrerá 24 horas por dia, é gratuito, com saída do Porto da Sétima rua de Icoaraci e chegada no porto da Brasília em Outeiro.

O Grupamento Aéreo de  Segurança Pública (Graesp), em apoio às ações fará um sobrevoo  no local do acidente com objetivo de verificar danos e possibilidades de tráfego e travessias a serem repassadas aos engenheiros envolvidos na manutenção do acidente.

Equipes do Grupamento Fluvial (Gflu) e da Companhia Independente de Policia Fluvial (CIPFLU) estão realizando o patrulhamento na água, além de fiscalizar as embarcações que trafegam no local. 

A Policia Científica, juntamente com o Corpo de Bombeiros Militar e Setram estão no local do acidente realizando a perícia e averiguando  as causas que causaram danos na ponte, a fim de auxiliar nas investigações.

Agentes da Policia Civil atuam na investigação para localizar a balsa e seu responsável.  A Marinha do Brasil também já foi acionada para agir, especialmente com relação à navegabilidades do rio, na região do acidente.

Por Walena Lopes (SEGUP)