Hemopa abre campanha em homenagem ao doador de sangue com festa

24/11/2018 00h00
Por Redação - Agência PA (SECOM)

O clima do ambiente na Fundação Centro de Hemoterapia e Hematologia (Hemopa) neste sábado, 24, foi de festa com direito a parabéns, integração e pura solidariedade que atraiu, até às 17h, um total de 503 voluntários na abertura da campanha “Salvar Vidas Está no Meu Sangue”. Este é o tema da Semana do Doador 2018, que em Belém, se estenderá até o dia 1° de dezembro.

Isso foi apenas uma prévia da programação, que continua neste domingo, 25, com a comemoração pelo Dia Nacional do Doador Voluntário de Sangue, que será marcado com “Caminhada Pela Vida”, que vai percorrer 3,5 km pelo centro de Belém. A campanha foi até as 17h.

Para a adolescente de 16 anos, Amanda Vitória França, sua participação na campanha foi uma experiência que marcou sua vida, ao realizar um sonho de infância: doar sangue e salvar vidas. A mãe, Rosalina França, ouvia os apelos da filha, desde criança. "Ela sempre quis doar sangue, desde muito jovem. Agora que completou 16 anos, e todo dia pedia, eu a trouxe. Como ela sabia que hoje ia ter essa programação aqui, disse que queria vir hoje, por ser um dia especial. Fico muito feliz pela atitude dela", disse a mãe, cheia de orgulho.

Para a mais nova doadora, a situação da redução do número de coletas no estoque de sangue poderia ser facilmente resolvida. “Tem tanta gente precisando de sangue e tanta gente que poderia ajudar e não faz. Eu posso e vou fazer. Tenho certeza que essa será a primeira de muitas doações", garantiu Amanda Vitória, que agora faz parte do segmento de doadores jovens (18 a 29 anos) que é responsável por cerca de 50% das coletas efetivadas no Pará. A média nacional é de 42%, segundo dados do Ministério da Saúde (MS).

O primeiro dia da campanha do Hemocentro Coordenador, em Belém, também contou com o apoio de um grupo de 50 alunos do Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (CFAP), que estava sob o comando do sargento Meireles. "Independente de ser policial, somos seres humanos e precisamos ajudar o próximo. Esse conceito de solidariedade faz parte da formação deles quando policiais. Em breve eles estarão na rua e precisam ter esse pensamento solidário. A Polícia Militar não é somente repressão é também ajudar quem precisa. E a doação de sangue é isso”, ressaltou o militar.

A coleta ao longo da próxima semana vai contribuir decisivamente para o abastecimento do estoque de sangue do Hemopa, que tem a responsabilidade de atender as solicitações transfusionais da rede hospitalar pública e privada, com o apoio da hemorrede estadual, que atualmente é composta por 44 unidades, entre Hemocentros Regionais (Marabá, Santarém e Castanhal), Hemonúcleos (Redenção, Abaetetuba, Tucuruí, Altamira e Capanema) e Agências Transfusionais.

Otimista, a gerente de Captação de Doadores, a assistente social Juciara Farias, aposta no alcance da meta de coleta para esses sete dias de campanha: 250 doações/dia. “É um quantitativo ousado, tendo em vista a redução de doadores nos últimos meses. Mas, acreditamos na solidariedade da população potencialmente doadora e instituições parceiras no incentivo a doação de sangue, sobretudo, do corpo clínico da rede hospitalar”, frisou.

O apelo da Fundação Hemopa já vem dando resultados. A estudante Jéssica Pires, aluna da Escola Profissionalizante Proativa, que faz parte do Programa Jovem Aprendiz, após assistir palestra sobre a importância da doação de sangue, ficou sensibilizada e realizou sua primeira doação, neste sábado. "Não pensava em doar sangue, mas a palestra me sensibilizou. Vi que era fácil ajudar alguém e só dependia de mim".

Pensando no conforto e atendimento mais ágil e humanizado, a direção do hemocentro ofereceu, neste sábado, mais uma sala de coleta, que foi adaptada na área de atendimento ambulatorial, também no térreo, com mais 10 cadeiras que somaram com as 14 fixas, gerando 24 doações simultâneas.

As doações de sangue são fundamentais para a sobrevivência e/ou melhora da qualidade de vida de pacientes, principalmente, com doenças potencialmente mortais, cirúrgicas complexas e de grande porte, doenças crônicas, usuários na assistência materno-infantil, na gravidez e, principalmente, no setor de urgência e emergência nas unidades hospitalares.

Em 2017, a Fundação Hemopa registrou o comparecimento de 126.610 voluntários da doação de sangue, o que gerou 99.600 coletas de sangue e foi responsável pelo atendimento transfusional de 398.400 pacientes.

Programação

A abertura contou com “Caravanas Solidárias da Doação de Sangue”, parabéns aos doadores, feirinha de instituições parceiras e apresentações culturais. Isso tudo de 8h ao meio dia, no estacionamento do Hemopa. As apresentações contaram com a presença Wanda Ravelly, Vittinho Ferrari, Banda Mistra Quente, Ministério Pará Sal Luz, Jorginho Gomez e amigos e Henrique Brandão.

Neste domingo, 25, haverá a “Caminhada Pela Vida”, que vai percorrer 3,5 km pelas ruas de Belém. A concentração será às 6h na Fundação Hemopa e vai terminar na Praça da República, onde haverá coleta de sangue, próximo ao Theatro da Paz, com a Unidade Móvel, de 8h às 13h. Dia 26, o Hemopa homenageará 115 servidores doadores de sangue com entrega de “Certificado Solidariedade”.

No mesmo dia será realizada a campanha “Instituição Cidadã - Todos doando sangue” e Caravanas Solidárias, na sede do Hemopa, de 8h às 18h, e nas Unidades de Coleta Castanheira e Pátio Belém, de 10h às 17h. No dia 27, será realizado workshop “Capacitação em Hemoterapia” para profissionais da área da saúde, no auditório do hemocentro, de 8h às 12h.

Números

Segundo o Ministério da Saúde, no ano passado, 3,3 milhões de pessoas doaram sangue e cerca de 2,8 milhões realizaram transfusão sanguínea no país. Do total de doadores no ano passado, 60% são homens. Ao todo, existem no país 32 hemocentros coordenadores e 2.034 serviços de hemoterapia, incluindo hemocentros regionais, núcleos de hemoterapia, unidades de coleta e transfusão, central de triagem e laboratorial de doadores.

O candidato deve estar descansado, não ter ingerido bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores à doação e não estar de jejum. A doação é 100% voluntária e beneficia qualquer pessoa, independentemente de parentesco com o doador.

Para ser um candidato à doação de sangue, é necessário ter entre 16 e 69 anos (menores devem estar acompanhados do responsável legal), ter mais de 50 kg, estar bem de saúde e portar documento de identificação oficial, original e com foto. Homens podem doar com intervalo de dois meses e mulheres, a cada três meses.

Serviço:
Na Região Metropolitana de Belém, as doações de sangue podem ser feitas de segunda a sexta-feira, de 7h30 às 18h, e aos sábados, de 7h30 às 17h, tanto no Hemocentro Coordenador (Padre Eutíquio, 2109) quanto na Estação de Coleta Castanheira (acesso ao Pórtico Metrópole). De segunda a sexta-feira, de 10h às 17h, na Estação de Coleta Pátio Belém, no primeiro piso do Shopping Pátio Belém, dentro da Estação Cidadania. Toda última semana do mês, o Hemopa também está na Estação Cidadania Icoaraci (Lopo de Castro, 78. Mais informações: 0800 280 8118.