Seduc vai divulgar resultados do Encceja 2021 na próxima segunda-feira (10)

As certificações poderão ser emitidas presencialmente no Centro de Educação de Jovens e Adultos mais próximo do município onde reside o candidato

07/01/2022 18h50 - Atualizada em 07/01/2022 19h26

A partir da próxima segunda-feira (10), a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) vai divulgar os resultados do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) 2021. A prova foi realizada pela primeira vez em 2002, e busca aferir competências, habilidades e saberes de jovens e adultos, com idades acima de 15 e 18 anos, que não tenham concluído o ensino fundamental ou médio.

O exame é aplicado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), em colaboração com as secretarias estaduais e municipais de Educação. No Pará, a Seduc e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará (IFPA) são as responsáveis pela emissão do certificado e declaração de proficiência dos participantes.

A secretária de Estado de Educação, Elieth de Fátima Braga, destacou que o Encceja é uma oportunidade para recomeçar e vencer etapas, por meio da conclusão dos estudos. “Festejamos todos os estudantes que, com certeza, poderão acessar diversos programas, como o Enem Pará e até mesmo o ensino superior. O Governo do Pará segue investindo na educação pública, a qual transforma de várias maneiras a vida das pessoas”, enfatizou a titular da Seduc.O exame é uma oportunidade para concluir os estudos e avançar na qualificação profissional

Segundo a coordenadora de Educação de Jovens e Adultos, Ilka Oliveira, “o exame é de extrema importância para pessoas que, em algum momento da sua vida escolar, não puderam concluir os estudos por motivo de trabalho e outras questões pessoais. Tudo isso é muito importante para o trabalhador que precisa desses comprovantes para alcançar a sua entrada no mercado de trabalho. Neste sentido, a Seduc disponibilizou cinco centros, localizados em Abaetetuba, Belém, Marabá, Santarém e Xinguara, que estão autorizados a emitir essa certificação, dessa forma ampliando as oportunidades para aqueles que buscam o mercado de trabalho e precisam da documentação escolar”, frisou.

Quem optou por receber as declarações pela Seduc, a listagem com os candidatos aptos estará disponível na segunda-feira (10), no site da Seduc. Logo após, os selecionados poderão se dirigir ao Centro Estadual de Educação de Jovens e Adultos (Ceeja) mais próximo do seu município, com um comprovante que será gerado também no site da instituição, e qualquer documento oficial com foto, para que as certidões sejam emitidas.

A documentação só poderá ser expedida de maneira presencial, nas seguintes unidades:

Ceeja Abaetetuba - Profª Maria Oscarina Silveira - Rua Jairlândia, s/n, bairro Algodoal. Telefone: (91) 3751-1009

Ceeja Belém - Profº Luiz Octávio Pereira - Rua Deodoro de Mendonça, s/n, bairro São Brás. Telefone: (91) 3249-6070.

Ceeja Marabá - Profª Tereza Donato Araújo - Rodovia Transamazônica (Agrópolis do Incra), s/n, bairro Amapá. Telefone: (94) 3324-2717.

Ceeja Santarém - Avenida Brasília, s/n, bairro Santíssimo. Telefone: (93) 3523-1040.

Ceeja Xinguara - Profª Violeta Refkalefsky Loureiro - Rua Brasil, s/n, bairro Centro. Telefone: (94) 3426-1856.

Oportunidade - O Encceja é direcionado aos jovens e adultos residentes no Brasil ou no exterior que, por algum motivo, não tiveram a oportunidade de concluir seus estudos em idade apropriada, e que atendam aos requisitos da Lei de Diretrizes e Bases (LDB), nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Dessa forma, é necessário que os interessados tenham, no mínimo, 15 anos completos na data de realização das provas, para quem busca a certificação no ensino fundamental.

Já os que procuram a certificação no ensino médio, é preciso que os candidatos tenham a idade mínima de 18 anos completos na data das provas. Para efetuar as inscrições é necessário ter registro no Cadastro de Pessoas Físicas (CPF), emitido pela Receita Federal do Brasil.

As avaliações são aplicadas em um único dia, pela manhã e à tarde, obedecendo aos requisitos básicos estabelecidos pela legislação em vigor, para o ensino fundamental e ensino médio. As datas de aplicação no Brasil e no exterior são distintas, assim como as provas para pessoas privadas de liberdade ou que cumprem medidas socioeducativas. O exame é composto por quatro provas objetivas, sobre diferentes áreas do conhecimento, cada uma com 30 questões de múltipla escolha, e uma proposta de redação.

Texto: Vinícius Leal - Ascom/Seduc

Por Governo do Pará (SECOM)