Cosanpa apresenta obras estruturantes à comitiva da Caixa Econômica Federal

Entre as obras financiadas pelo banco estão a ETA Bolonha, com mais de 55% de serviços executados e a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Una, que já avançou 70% na execução dos serviços

05/01/2022 11h19 - Atualizada em 05/01/2022 11h55

Uma comitiva da Caixa Econômica Federal foi recebida pelo presidente da Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa), José Antônio de Angelis, na tarde da última terça-feira (04), na sede da Estação de Tratamento de Água do Bolonha, em Belém. 

A visita técnica teve como principal objetivo apresentar ao presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, as instalações da Cosanpa que estão em obras e são financiadas pelo banco, definir os prazos de conclusão da execução dos empreendimentos e dar encaminhamento junto à Caixa Econômica Federal sobre os recursos que ainda serão liberados. 

As obras financiadas pela Caixa são: ETA Bolonha, que já está com mais de 55% de obras executadas e a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Una, que já está em 70% de efetivação.

"Estas são obras que vinham se arrastando em governos anteriores por falta de foco e a gente, a pedido do Governo do Estado, focou nestas duas obras consideradas importantes no volume de tratamento de água que a gente vai melhorar e também no tratamento de esgoto que a gente vai ter no ETE Una. Será muito significativo para que a população possa ter melhoria na qualidade de vida", avaliou José Antônio.

Obras

A ETA Bolonha é uma estação de tratamento de água na qual já foram trocadas as partes de filtragem, hidráulica, decantação e flotação. Agora será feita a parte de resíduo sólido. Esta será a primeira ETA na região Norte do país com tratamento de resíduos sólidos. A previsão é de que seja inaugurada no segundo semestre deste ano.

A Unidade de Tratamento de Resíduos realizará o tratamento do material produzido na Estação e transformação em adubo, além da instalação de uma nova subestação elétrica e reforma da elevatória de água tratada. Em 2019, o atual governo, por meio da Cosanpa, acelerou o ritmo das obras para concluir o investimento de R$ 155 milhões. Mais de 800 mil paraenses serão de beneficiados, a partir do segundo semestre, com a obra que atende aproximadamente 65% da população de Belém e Região Metropolitana. 

A maior Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) do Pará está sendo construída na avenida Arthur Bernardes, em Belém. Cerca de 73% do projeto já está concluído para ampliar o saneamento básico no estado, com capacidade inicial para tratamento de 275 litros de esgoto por segundo. A obra vai beneficiar cerca de 90 mil habitantes das áreas centrais da capital.

Serão implantadas unidades de tratamento preliminar com gradeamento, peneira e caixa de areia; reator anaeróbio UASB – da sigla em inglês, Ufplow Anaerobic Sludge Blanket, tecnologia utilizada para tratamento biológico de esgoto para decomposição anaeróbica da matéria orgânica; câmaras para tratamento físico-químico e desinfecção do efluente.

O investimento do Governo do Pará é de mais de R$ 84 milhões no empreendimento. A obra ficou com o projeto parado durante cinco anos e foi retomada pela nova gestão estadual em novembro de 2019. 

 

Histórico

A 1° etapa da Estação de Tratamento do Bolonha foi inaugurada nos anos 1980, pelo então governador Jader Barbalho. Em 2016, foi aprovado o projeto para reforma desta etapa da ETA, com previsão de entrega para setembro de 2018. No entanto, o prazo não pode ser cumprido.

"Nós continuamente temos realizado investimentos em todos os estados do Brasil. É muito mais interessante financiar uma obra numa empresa estadual, como é o caso aqui, no Pará. Aqui tive a oportunidade de conhecer a magnitude desta obra que, com certeza, fará toda a diferença na vida dos paraenses", pontuou o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães.

Por Cristiani Sousa (SECOM)