Renda Pará: 3ª edição do programa já pagou mais de 3,7 milhões a famílias paraenses

Confira o calendário com as datas disponíveis para o pagamento do benefício

27/12/2021 17h13 - Atualizada em 27/12/2021 18h56

“Não tem nem como explicar a importância dessa ajuda do Governo do Estado, num momento desse tão difícil, qualquer ajuda é bem-vinda. Logo no início da pandemia, eu peguei a Covid, passei 16 dias internado e 40 dias para me recuperar. Com isso, o que já estava difícil, ficou mais ainda. Desde então, não consigo mais pagar aluguel, moro de favor. Só quem passa necessidade, sabe a importância de receber esse dinheiro”, pontua Sebastião Garcia, 64 anos, um dos contemplados com o programa Renda Pará, que recebeu, nesta segunda-feira (27), o benefício, que será utilizado para comprar remédios para tratar uma gripe, além de alimentos. 

Sebastião GarciaMais de 37,6 mil famílias já foram contempladas com a terceira rodada de pagamentos do programa até a manhã desta segunda-feira (27), o que representa o total pago de R$3.760.300,00. Destinado aos beneficiários do “Auxílio Brasil” (novo nome do Bolsa Família), nesta terceira edição do Renda Pará, são disponibilizados R$ 200 (pagos em duas parcelas).

Apenas no primeiro dia de pagamento, no dia 20 de dezembro, foram atendidas 17.763 pessoas, representando um investimento de R$ 1.776.300,00 à população em situação de vulnerabilidade. A iniciativa, conduzida pela Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster), tem o pagamento feito pelo Banco do Estado do Pará (Banpará).

Nessa nova etapa, uma das exigências para o saque do benefício é a comprovação da imunização contra a Covid-19. A dona de casa Gisele Santos, 42 anos, ressalta que a medida é importante para proteger os próprios beneficiários e todas as outras pessoas. 

“O atendimento da agência Banpará São Brás é excelente e bem tranquilo, seguindo todos os protocolos de saúde necessários para que a gente se sinta seguro ao sacar o benefício, que é tão necessário. Muitos falam que R$ 100 é pouco, mas não é, considero uma ajuda muito importante sim. Eu não trabalho, meu marido ficou muito tempo desempregado e o Renda Pará tem nos ajudado muito. Vou daqui direto para a feira comprar comida”, conta a dona de casa. 

A dona de casa Rosilda Furtado, 48 anos, também recebeu o benefício nesta segunda-feira (27), na agência São Brás, e disse estar mais aliviada por conseguir sacar o auxílio. “Recebi as duas primeiras parcelas e agora vim receber a terceira, esse dinheiro ajuda a pagar um alimento, pagar uma energia ou a comprar um gás. Assim como a minha família, ajuda muitas outras famílias. Dá um alívio porque eu não tinha de onde tirar pra comprar uma vitamina. Enfrentar o desemprego e doenças nesse período não é fácil”, diz. 

Rosilda Furtado A Seaster reforça aos beneficiários do Auxílio Brasil que, antes da ida às agências do Banpará, acessem o link de consulta disponível no site para verificar se constam da lista de cadastrados.

"O pagamento do Renda Pará neste final de ano, e início do próximo ano, somado a todos os programas de distribuição de renda do governo estadual, coloca o nosso Pará como o segundo estado brasileiro que mais fez distribuição de recursos para a população vulnerável desde o começo da pandemia. É um marco importante, porque nós não somos uma das economias mais pujantes do País. Na distribuição de recursos, nós só perdemos para o Estado de São Paulo, que tem o segundo orçamento do Brasil, e este só perde para o orçamento da União", ressalta o secretário de Estado de Trabalho, Emprego e renda, Inocencio Gasparim.

Ainda segundo o secretário, "é uma demonstração firme e decidida do governador de distribuir renda para dar alento, apoio à população mais vulnerável, que é esta que recebe o Bolsa Família. São famílias com uma renda individual muito baixa, e que certamente saberão fazer bom uso dessa ajuda natalina, que estão recebendo. É importante lembrar ainda que o Vale Gás está sendo pago, assim como o recurso para os estudantes, e tudo isso se soma às políticas econômicas do nosso governo, que tem mantido o Estado como o primeiro empregador da Região Norte, e tem dado um reforço, um apoio importante à população. Nos lembremos que essa situação é fruto da pandemia que ainda não acabou. Estamos vivenciando mais uma síndrome gripal, e devemos nos cuidar, nos proteger. São vírus fatais, especialmente para os grupos de risco e aqueles que não se vacinaram".

PROGRAMA RENDA PARÁ

O programa teve início em outubro de 2020, quando 720 mil pessoas foram beneficiadas, representando um investimento de R$ 72 milhões. Na segunda rodada, iniciada em março de 2021, 664.162 pessoas foram beneficiadas, representando um investimento de R$ 66.416.200. A ação garantiu um reforço financeiro de R$ 100, pago em cota única, aos paraenses cadastrados no Bolsa Família atingidos social e economicamente pela crise da pandemia.

CALENDÁRIO DE PAGAMENTO (data do recebimento – data do aniversário)

28 de dezembro – 21 a 31 de janeiro
29 de dezembro – 01 a 10 de fevereiro
30 de dezembro – 11 a 20 de fevereiro
03 de janeiro – 21 a 29 de fevereiro
04 de janeiro – 01 a 10 de março
05 de janeiro – 11 a 20 de março
06 de janeiro – 21 a 31 de março
07 de janeiro – 01 a 10 de abril
08 de janeiro – 11 a 30 de abril / 01 a 10 de maio
10 de janeiro – 11 a 20 de maio
11 de janeiro – 21 a 31 de maio
12 de janeiro – 01 a 10 de junho
13 de janeiro – 11 a 20 de junho
14 de janeiro – 21 a 30 de junho
15 de janeiro – 01 a 31 de julho
17 de janeiro – 01 a 10 de agosto
18 de janeiro – 11 a 20 de agosto
19 de janeiro – 21 a 31 de agosto
20 de janeiro – 01 a 10 de setembro
21 de janeiro – 11 a 20 de setembro
22 de janeiro – 21 a 30 de setembro / 01 a 20 de outubro
24 de janeiro – 21 a 31 de outubro
25 de janeiro – 01 a 10 de novembro
29 de janeiro – 11 a 30 de novembro / 01 a 10 de dezembro
31 de janeiro – 11 a 20 de dezembro
01 de fevereiro – 21 a 31 de dezembro.

Por Giovanna Abreu (SECOM)