Parceria entre Sedap, Ufopa e IFPA beneficia produtores de mandioca no Oeste

O repasse de 50 mil mudas de manivas-semente é resultante do Projeto Maniva Tapajós, que já beneficiou milhares de agricultores na região

15/12/2021 19h12 - Atualizada em 15/12/2021 22h38

A parceria entre a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), a Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa) e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará (IFPA) está resultando em benefícios ao produtor rural da região Oeste. Nesta quarta-feira (15), foram repassadas 50 mil unidades de manivas-semente de mandioca para 50 produtores de Santarém, Belterra e Mojuí dos Campos.Um dos produtores beneficiados com a maniva-semente, oriunda do Projeto Maniva Tapajós

Os agricultores são atendidos pelo Projeto Maniva Tapajós, que recebe o fomento da Sedap e está sendo desenvolvido pela Ufopa há sete anos. O IFPA foi responsável pela implantação de laboratórios de Micropropagação de Plantas in vitro e Genética da Interação.

A entrega ocorreu no campus da Ufopa, na Unidade Tapajós, em Santarém, durante o 3º Encontro de Entrega de Manivas-Semente para produtores rurais da região. A Sedap foi representada pela engenheira agrônoma Heloísa Figueiredo, da Diretoria de Agricultura Familiar (Dafa) e coordenadora da Cadeia da Mandiocultura da Secretaria. A Regional da Sedap em Santarém também participou da ação.A maniva-semente fornecida tem qualidade genética e fitossanitária

Qualidade genética - Segundo a engenheira agrônoma, a Sedap também forneceu 5 mil manivas-semente de mandioca para o município de Juruti, na mesma região, por meio do Instituto Juruti Sustentável( Ijus). A técnica citou ainda a participação do professor Marcos Amaral, da Ufopa Juruti, que trabalha na multiplicação desse produto para atender 50 produtores, com manivas de qualidade genética e fitossanitária.

A servidora da Sedap acrescentou que outros cinco produtores foram selecionados diretamente pela parceria da Sedap com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater), que presta assistência aos mandiocultores.

As manivas repassadas são de variedades diferentes, como a BRS Mari e BRS Poti.

Texto: Rose Barbosa – Ascom/Sedap

Por Governo do Pará (SECOM)