Governo do Pará assina convênio com 7 cidades e entrega tratores para fomentar produção agrícola sustentável

Sistemas agroflorestais vão gerar renda sem a necessidade de novas áreas

11/12/2021 18h23 - Atualizada em 11/12/2021 20h01

De forma pioneira, o governador Helder Barbalho assinou hoje (11), convênio com sete prefeituras para permitir a implantação de projetos pilotos de sistemas agroflorestais com agricultores familiares da região sudeste. A iniciativa é realizada por meio do programa "Territórios Sustentáveis" e vai beneficiar a produção agrícola nas cidades: Conceição do Araguaia, Cumaru do Norte, Santa Maria das Barreiras, Santana do Araguaia, Floresta do Araguaia, Pau D'arco e Redenção.

"Nós estamos demonstrando a qualidade da atividade do agro em todo o estado do Pará. Para que cada vez mais, possamos construir as atividades de lavoura e pecuária com sustentabilidade. Diversos órgãos do governo do Estado, em parceria com os municípios estão trabalhando para que o agro possa gerar cada vez mais empregos e renda, com uma vocação estratégica do Pará, para o desenvolvimento com respeito ao meio ambiente", descreveu o governador Helder Barbalho.

Os Sistemas Agroflorestais (SAFs) são uma estratégia técnica para A otimização do uso da terra. O modelo, concilia a efetiva preservação ambiental de uma área com a produção de alimentos. Desta forma, o solo é conservado, recuperando áreas.  

Para Giovanni Queiroz, titular da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), o sistema agroflorestal, desenvolvido com apoio estadual, além de ser bom para o meio ambiente também aumenta a possibilidade de geração de renda para os agricultores. 

"Nós fazemos a análise do solo, ajudamos com mudas e sementes de cacau porque o sistema agroflorestal pensa no futuro. Plantamos primeiro banana, depois cacau porque é mais lucrativo. Os agricultores tem mais opções para diversificar a produção, tenso até mais retorno do que apenas com gado. Tudo isso, sem avançar sobre novas áreas", explicou o titular da Sedap.

Durante a assinatura, três agricultores da cidade de Redenção assinaram o termo de adesão ao Território Sustentável. A partir de agora, as famílias receberão apoio de vários órgãos para o desenvolvimento de práticas que permitam melhorar a produção, acesso a linha de créditos e apoio a regularização fundiária e ambiental.

Marcos Moraes é um dos agricultores que assinou a adesão ao programa Territórios Sustentaveis. A expectativa do produtor rural é grande, principalmente porque o morador de Redenção entende as melhorias que estão por vir: "com esse incentivo do governo a gente vai conseguir investir para ter uma renda melhor para a nossa sobrevivência. Isso é muito importantes, é a primeira vez que a gente recebe esse tipo de apoio".

Entre as ações para o desenvolvimento agrícolas na região, o governo do Estado, por meio da Sedap, repassou tratores para as gestões das 7 cidades. O objetivo é fomentar a produção de pequenos produtores.

"É com muita alegria que estamos recebendo do nosso governador Helder Barbalho mais um investimento para a nossa 'Capital do Abacaxi'. Dessa vez é um trator que vai beneficiar o pequeno produtor", festejou a prefeita de Floresta do Araguaia, Majorri Santiago.

De forma pioneira, o governador Helder Barbalho assinou hoje (11), convênio com sete prefeituras para permitir a implantação de projetos pilotos de sistemas agroflorestais com agricultores familiares da região sudeste. A iniciativa é realizada por meio do programa "Territórios Sustentáveis" e vai beneficiar a produção agrícola nas cidades de Conceição do Araguaia, Cumaru do Norte, Santa Maria das Barreiras, Santana do Araguaia, Floresta do Araguaia, Pau D'arco e Redenção.

"Nós estamos demonstrando a qualidade da atividade do agro em todo o estado do Pará. Para que cada vez mais, possamos construir as atividades de lavoura e pecuária com sustentabilidade. Diversos órgãos do governo do Estado em parceria com os municípios estão trabalhando para que o agro possa gerar cada vez mais empregos e renda, com uma vocação estratégica do Pará, para o desenvolvimento com respeito ao meio ambiente", descreveu o governador Helder Barbalho.

Os Sistemas Agroflorestais (SAFs) são uma estratégia técnica para a otimização do uso da terra. O modelo concilia a efetiva preservação ambiental de uma área com a produção de alimentos. Desta forma, o solo é conservado, recuperando áreas.  

Para Giovanni Queiroz, titular da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), o sistema agroflorestal, desenvolvido com apoio estadual, além de ser bom para o meio ambiente também aumenta a possibilidade de geração de renda para os agricultores. 

"Nós fazemos a análise do solo, ajudamos com mudas e sementes de cacau porque o sistema agroflorestal pensa no futuro. Plantamos primeiro banana, depois cacau porque é mais lucrativo. Os agricultores tem mais opções para diversificar a produção, tenso até mais retorno do que apenas com gado. Tudo isso, sem avançar sobre novas áreas", explicou o titular da Sedap.

Durante a assinatura, três agricultores da cidade de Redenção assinaram o termo de adesão ao Território Sustentável. A partir de agora, as famílias receberão apoio de vários órgãos para o desenvolvimento de práticas que permitam melhorar a produção, acesso a linha de créditos e apoio a regularização fundiária e ambiental.

Marcos Moraes é um dos agricultores que assinou a adesão ao programa Territórios Sustentaveis. A expectativa do produtor rural é grande, principalmente porque o morador de Redenção entende as melhorias que estão por vir: "Com esse incentivo do governo a gente vai conseguir investir para ter uma renda melhor para a nossa sobrevivência. Isso é muito importantes. É a primeira vez que a gente recebe esse tipo de apoio".

Entre as ações para o desenvolvimento agrícolas na região, o governo do Estado, por meio da Sedap, repassou tratores para as gestões das sete cidades. O objetivo é fomentar a produção de pequenos produtores.

"É com muita alegria que estamos recebendo do nosso governador Helder Barbalho mais um investimento para a nossa 'Capital do Abacaxi', dessa vez é um trator que vai beneficiar o pequeno produtor", festejou a prefeita de Floresta do Araguaia, Majorri Santiago.

Por Ronan Frias (COHAB)