Hemopa recebe campanha de estudantes da área da saúde em prol da doação de sangue

A 8ª edição do ‘Aluno Sangue Bom’ vai até sábado (11). E para doar sangue, os interessados precisam seguir os critérios básicos preconizados pelo Hemopa

10/12/2021 13h42 - Atualizada em 10/12/2021 14h16

Um parceiro fiel do Hemopa, o Centro Educacional Tecnológico da Amazônia (CETAM) mobiliza mais uma grande ação em prol da doação de sangue. Nos próximos dias 10 e 11 de dezembro, na sede do Hemopa, na Batista Campos, a movimentação será intensa de voluntários. 

Nesta sexta-feira (10), os alunos dos cursos de Técnico em Enfermagem e Radiologia chegaram com suas equipes e seus voluntários para deixar o Hemopa ainda mais cheio de solidariedade. No total, o Centro tem 15 turmas com mais de 500 alunos envolvidos.

Esta é a 8a edição do ‘Aluno Sangue Bom’, projeto desenvolvido pelo CETAM para envolver, cada vez mais, os alunos da área de saúde na realidade da política do sangue no Pará. "A cada ano a gente vem crescendo e conscientizando nossos alunos. São profissionais da área de saúde que podem sair com este ‘a mais’ no currículo deles, pessoas mais conscientes e que vão atender com mais humanidade", destacou Jedson Costa, diretor pedagógico.

A estudante Sabrina Marceli, de 22 anos, passou por uma experiência muito triste. Teve uma gravidez de risco e precisou ficar internada durante um mês na Santa Casa, em Belém. Infelizmente, o bebê não resistiu. Mas do sofrimento, ela retirou os ensinamentos. “Enquanto eu tava internada,  vi muitas pessoas que perderam sangue e precisaram repor. Vi o sofrimento de muitas. Eu perdi sangue, mas graças a Deus não tive que receber transfusão. Mas resolvi fazer este curso para ajudar aos outros, vi no hospital o quanto é necessária essa profissão", relatou a futura técnica em enfermagem. 

Projeto

O projeto ‘Aluno Sangue Bom’ já faz parte do calendário do Hemopa e ocorre duas vezes ao ano. “O que é muito importante observar neste movimento do CETAM é que estamos trabalhando a consciência dentro de sala de aula para futuros profissionais de saúde. São jovens que começam a entender a importância e vestem a camisa desde então. Isso possibilita termos mais voluntários da causa e ainda profissionais mais humanizados para o mercado de trabalho”, destacou Juciara Farias, gerente de captação de doadores do Hemopa.  

Antonio Carlos, aluno do curso de técnico de enfermagem, fez a primeira doação nesta ação. "Era um sonho poder doar. Então aproveitei essa oportunidade para ajudar quem precisa. Confesso que fiquei nervoso, mas depois que começou o processo, relaxei e deu tudo certo. Pretendo continuar doando porque o sonho tem que continuar". 

A 8ª edição do ‘Aluno Sangue Bom’ vai até sábado (11). E para doar sangue, os interessados precisam seguir os critérios básicos: ter entre 16 e 69 anos, (menores de idade devem estar acompanhados do responsável legal); pesar mais de 50 kg; estar em boas condições de saúde.

No momento do cadastro, é obrigatório apresentar um documento de identificação oficial, original e com foto (RG, CNH), passaporte ou carteira de trabalho).

Quem teve Covid-19 também pode voltar a doar, só precisa esperar 30 dias após a cura. Quem teve contato com pessoas que tiveram a doença deve esperar 14 dias após o último contato. Para quem recebeu a vacina Coronavac/Butantã, são 48 horas de inaptidão para doação, após cada dose. Já as demais vacinas basta esperar sete dias após cada dose.

Por Anna Cristina Campos (HEMOPA)