Jovens pós-medida socioeducativa são certificados em cursos profissionalizantes

A ação integra o TerPaz Recomeçar, do Governo do Estado, a partir de parceria da Fasepa, Associação Polo Produtivo Pará (APPP) Fábrica Esperança e Seac

03/12/2021 16h08

A profissionalização para jovens que cumprem medidas socioeducativas se mostra relevante para o combate a reincidência. Como parte desse processo, socioeducandos em pós-medida da Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará (Fasepa) foram certificados pelos cursos profissionalizantes de manutenção de motocicleta e manutenção de refrigeração na Escola de Governança Pública do Estado do Pará (EGPA). A ação faz parte do Projeto TerPaz Recomeçar, do Governo do Estado, em que os cursos são realizados a partir de uma parceria da Fasepa com a Associação Polo Produtivo Pará (APPP) Fábrica Esperança juntamente com a coordenação da Secretaria Estratégica de Articulação e Cidadania do Estado (Seac).

O presidente da Fasepa, Luiz Celso da Silva, participou da cerimônia para parabenizar os que finalizaram os cursos e ressaltou a importância da certificação para a fundação porque “significa que um dos termos do Sinase está sendo cumprido, que é a profissionalização. Assim podemos qualifica-los retornar à nossa sociedade, ter condições de dar um futuro melhor para a família e para ele mesmo. Eu venho da vertente de defesa dos direitos humanos e observo claramente que o trabalho socioeducativo tem muito da mesma essência”, explicou.

O evento contou também com a presença do promotor, Antônio Maurício, da 8ª promotoria de justiça da infância e juventude da capital, que destacou a importância da certificação na vida desses jovens, para a reinserção no convívio social.

“Nós sabemos que isso é apenas o inicio da vida desses jovens, como profissionais e cidadãos. E queremos que esse tipo de certificação aconteça com mais frequência porque o objetivo é justamente que todos tenham seus cursos e sejam profissionalizados. Quando um socioeducando chegar na Fasepa, não se deve pensar que está cumprindo uma medida, mas sim começando a mudar de  vida. Fico muito feliz quando vejo o socioeducando que realizou vários cursos, porque sabemos que esses são os que terão mais oportunidades”, declarou o promotor.

Um socioeducando de 19 anos, que cumpriu medida por um ano na Fasepa, recebeu o certificado do curso de mecânica de refrigeração e afirmou que ficou muito satisfeito com a experiência uma vez que “nunca tinha feito um curso como esse, foi a instituição que me proporcionou. Foi muito importante porque vai abrir muitos caminhos, como vagas de emprego; muita vezes nós somos desacreditados por conta dos nossos erros no passado mas todo mundo tem direito a uma segunda chance”, comentou o jovem.

Juntamente com o presidente Luiz Celso e com o promotor Antônio Mauricio, estiveram presentes no evento compondo a mesa: a diretora de atendimento socioeducativo da Fasepa, Vilma Moraes; o juiz titular da 3ª Vara da Infância e Juventude do Tribunal de Justiça do Estado do Pará, Vanderley de Oliveira; diretor das Redes Locais de Cidadania e articulador do Projeto Terpaz, Osvaldo Coelho; e o diretor geral da associação polo produtivo do Pará – Fábrica Esperança, Arthur Jansen.  

FEIRA DE EXPOSIÇÃO: 

Além da certificação, ocorreu também a 4ª feira de exposição das produções feitas por socioeducandos durante as oficinas (como artesanato, pintura, culinária) realizadas nas unidades de atendimento socioeducativo. Assim, as personalidades que estavam no local puderam interagir e conferir os trabalhos feitos pelos jovens. 

*Texto de Kauanny Cohen (Ascom Fasepa)

Por Governo do Pará (SECOM)