Seduc começa sua programação na 24ª Feira Pan-Amazônica do Livro e das Multivozes

Orientações sobre saúde, contação de histórias e rodas de conversas foram oferecidos no estande da Secretaria

01/12/2021 20h51 - Atualizada em 01/12/2021 23h56

A 24ª Feira Pan-Amazônica do Livro e das Multivozes foi aberta nesta quarta-feira (1º), com programação até o próximo dia 5 de dezembro, na Arena Guilherme Paraense (Mangueirinho), em Belém. Nesta edição, o evento literário foi pensado para garantir o reencontro do público com os livros e seus autores, incentivando a leitura e suas múltiplas possibilidades, além de garantir uma política pública que reafirma o compromisso do Estado com a inclusão e a acessibilidade.

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) abriu sua participação no evento com a participação de 20 alunos da Unidade Técnica de Educação Especial (UTEES) de Icoaraci (distrito de Belém), que foram convidados para apresentar o espetáculo “Ver-o-Peso”. A Unidade atende estudantes somente na 2ª matrícula, com o serviço de Atendimento Educacional Especializado (AEE) para alunos com todos os tipos de deficiência (intelectual, física, múltiplas ou autismo).O estande da Seduc apresenta uma programação com práticas pedagógicas

Ainda pela manhã, a Coordenação de Ações Educacionais Complementares (Caec) levou ao estande o Programa Saúde na Escola (PSE); ações de educação ambiental; o Caec no YouTube e iniciativas que resguardam os direitos humanos. Simultaneamente, a Coordenação de Ensino Fundamental (Ceinf) também apresentou ao público o Programa “Alfabetiza Pará”, e a Coordenação de Educação das Águas e das Florestas (Cecaf) mostrou como desenvolve suas práticas pedagógicas.

À tarde, alunos da Escola Estadual Benjamin Constant participaram de uma roda de conversa sobre a importância do protagonismo juvenil. O Sistema Educacional Interativo (SEI) abordou o Ensino Médio mediado por tecnologias, os desafios e as perspectivas desta prática educacional.Estudantes aprendem e se divertem no estande

Saberes amazônicos - Encerrando o primeiro dia de programação, a Coordenação de Educação de Jovens e Adultos (Ceja) ofereceu a contação de histórias “Saberes da ancestralidade amazônica”, utilizada como estratégia intercultural para jovens, adultos e idosos no contexto da escola.

“Acompanhando as multivozes, nós trouxemos a fala sobre o feminicídio e a importância de se combater esta violência; cuidados e prevenção à dengue, porque o mosquito ainda sobrevive. O direito ao patrimônio também foi discutido por nós, aqui no estande, cuja iniciativa é uma parceria que a Seduc tem com o Tribunal de Contas do Estado (TCE). Em seguida, houve o Programa Saúde na Escola (PSE), que tratamos da saúde bucal e prevenção à Covid, e finalizamos com as nossas ações do Busca Ativa”, detalhou a coordenadora da Caec, Giovana Costa.

A coordenadora do Sistema Estadual de Bibliotecas Escolares (Siebe), Silvia Fernandes, explicou que cada coordenação da Seduc vai dispor de três horas, a cada dia, para apresentar os trabalhos desenvolvidos durante a crise sanitária mundial da Covid-19. “Aqui, nós estamos presentes por meio das diversas coordenações vinculadas à Secretaria Adjunta de Ensino (Saen), as quais vão expor ao público diversas ações que foram instituídas para garantir o processo de ensino-aprendizagem durante a pandemia, que foi assegurado com excelência, apesar das adversidades do momento”, frisou Silvia Fernandes.Cultura regional faz parte da programação da Seduc na Feira Pan-Amazônica

Credlivro - A secretária adjunta de Ensino da Seduc, Regina Pantoja, informou que já está sendo disponibilizado aos profissionais da educação o Credlivro, um bônus de R$ 200,00 para aquisição de obras literárias durante os cinco dias do evento. A iniciativa do governo do Estado está regulamentada em lei, e vai permitir que os servidores adquiram obras literárias, garantindo o acesso ao conhecimento e fortalecendo o hábito da leitura.

Uso de máscaras é obrigatório para acesso à Feira“Nesta 24ª Feira Pan-Amazônica do Livro e das Multivozes a Seduc já liberou o Credlivro, cujo investimento se destina à aquisição de livros aos professores e técnicos, que representam mais de 19 mil profissionais da educação, lotados em todos os 144 municípios paraenses, e serão beneficiados conforme os critérios estabelecidos pela legislação vigente. A obtenção desses exemplares permitirá que nós possamos fortalecer o aprimoramento profissional dos servidores que fazem parte da rede estadual de ensino, que prima pela qualidade educacional”, enfatizou a titular da Saen.

Programação do dia 02/12 – quinta-feira

09 as 12 h - A Educação para além do Regular: novos sujeitos e novas pedagogias na rede estadual de ensino paraense.

14 as 17 h - Tertúlia Literária - EEEM Padre Eduardo; Currículo do Ensino Médio em debate; Da leitura da palavra para leitura do mundo: uma experiência da biblioteca da EEEFM Dr. Ulysses Guimarães.

18h45 - “Todos Juntos Pela Educação”.

18 as 21 h - Vivência do Atendimento Educacional Especializado (AEE): Deficiências Sensoriais (cegueira, surdez, autismo e intelectual).

Texto: Vinícius Leal - Ascom/Seduc

Por Governo do Pará (SECOM)