Segurança Pública do Pará prepara-se para o segundo dia do Enem 2021

No dia do Exame, a movimentação nos locais de provas será monitorada por 353 câmeras instaladas na Região Metropolitana de Belém

25/11/2021 16h33 - Atualizada em 25/11/2021 18h52

Neste domingo (28), ocorre a segunda fase do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021 em todo o Estado, mobilizando mais de 160 mil alunos inscritos. Para dar apoio a realização do certame, a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) e o Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) coordenam a Operação ‘Enem 2021’ a partir das 6h do domingo. Ações de logística, policiamento ostensivo e de monitoramento em tempo real estão previstas para ocorrer.  

No domingo, os trabalhos das equipes iniciam a partir das 6h com a escolta das provas pela Polícia Militar em apoio aos Correios que realiza o deslocamento dos malotes até os mais de 742 locais de prova, distribuídos em 77 municípios paraenses onde o Exame será aplicado. Será realizado também o Enem digital que conta com 410 pessoas inscritas no Estado, com aplicação de provas nos municípios de Belém e Santarém.

Haverá ainda o policiamento nestes locais de prova, que será intensificado no entorno e em pontos de ônibus quando ocorrer a abertura dos portões, prevista para 12h. Na capital, a segurança nas escolas do município ficará a cargo da Guarda Municipal de Belém. Nas escolas estaduais e particulares, em Belém e no interior, a segurança será de responsabilidade da Polícia Militar.

O esquema de segurança abrange todas as etapas da realização do certame, a fim de garantir o êxito para os candidatos. “A preocupação de todo o sistema no dia da prova para dar o máximo de segurança possível, seja no deslocamento de casa para o local de realização de prova, bem como também nos locais de prova e no entorno para que tudo ocorra da melhor forma possível”, garantiu o secretário de Estado de Segurança Pública em exercício, coronel Alexandre Mascarenhas.

No total, mais de 5 mil agentes de segurança estão envolvidos nas ações de segurança e logística das provas, em todas as fases. A operação envolve, de forma integrada, representantes de diversas instituições, como Correios, Exército, Polícias Civil e Militar, Grupamento Aéreo e Fluvial da Segup, Departamento de Trânsito do Estado (Detran), Guardas Municipais, a Secretaria de Estado de Educação (Seduc), Equatorial (concessionária de energia elétrica) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), que coordena o certame, Fundação Getúlio Vargas e Fundação Cesgranrio, que executam as provas à nível estadual de forma presencial e virtual, respectivamente. 

Videomonitoramento - No dia do Exame, a movimentação nos locais de provas contará com o monitoramento eletrônico de mais de 353 câmeras instaladas na Região Metropolitana de Belém e também no interior do Estado. 

Regionais – No interior, como ocorreu no domingo passado, a Segup irá monitorar a realização da prova através dos Centros Integrados de Comando e Controle Regionais (CICCR), instalados nos municípios de Marabá, Capanema, Castanhal, Soure, Breves, Paragominas, Tucuruí, Redenção, São Félix Xingu, Santarém, Itaituba, Abaetetuba e Altamira. As unidades serão coordenadas pelo Centro Integrado de Comando e Controle da Capital, que irá abranger também, toda a Região Metropolitana de Belém (RMB). 

As informações acerca dos transportes das provas, bem como, o início e finalização da mesma serão repassadas ao Centro Integrado de Comando e Controle Nacional, no Distrito Federal (DF), por meio do Sistema Córtex.

Em Belém, o CICC, inaugurado no último dia 22, está situado na Avenida Almirante Barroso, 735, no antigo prédio da Funtelpa. 

*Texto de André Macedo (Ascom Segup)

Por Aline Saavedra (SEGUP)