II Congresso de Gestão Fazendária debate boas práticas

Cerca de 150 servidores fazendários participam do evento que promove a integração e a melhoria contínua dos resultados

18/11/2021 15h24 - Atualizada em 18/11/2021 16h03

Começou nesta quinta-feira (18), em Belém, e prossegue até esta sexta-feira (19), o II Congresso de Gestão Fazendária, que reúne servidores da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa). O evento ocorre a cada dois anos, com o objetivo de promover a integração e a melhoria contínua dos resultados e cumprimento da missão da Secretaria de Estado da Fazenda.

Cerca de 150 servidores fazendários participam do evento, que obedece as normas sanitárias e de distanciamento social orientadas para o período da pandemia de coronavírus. Além dos dirigentes, foram selecionados delegados para representar as unidades fazendárias.   

O secretário da Fazenda, René Sousa Júnior, participou da abertura do evento, juntamente com o subsecretário de Administração Tributária, Eli Sòsinho, e o secretário Adjunto do Tesouro, Lourival Barbalho Junior. Ele disse que o Congresso é um momento para troca de experiências e fortalecimento da equipe. Em quase três anos de atividades desta administração, a Secretaria da Fazenda melhorou as suas ações e aumentou a receita própria. Para ele, o Congresso é uma oportunidade para integrar a equipe. “A Fazenda do Estado é um órgão só, reunindo a geração da receita e o controle dos gastos, e é de mãos dadas que devemos seguir adiante”.   

O secretário afirmou que a missão da Secretaria da Fazenda, de prover o Estado com recursos necessários para a realização dos investimentos destinados a melhorar a vida da população paraense é nobre, e pediu o empenho de todos.   

Boas práticas

Uma das novidades deste ano é o Projeto “Boas práticas fazendárias”, voltado ao incentivo e reconhecimento de ações de inovação no trabalho, e surge como resposta a demandas do I Congresso, em 2019, para o reconhecimento de práticas colaborativas. As unidades selecionaram as ações realizadas que melhoraram as rotinas de trabalho.

Nos dois dias serão relatadas práticas da Gestão Fazendária e transparência fiscal; Gestão de Pessoas e práticas de bem-estar; Sistemas e Tecnologias da Informação; cidadania fiscal; Administração Tributária e Contencioso Fiscal; Cadastro e Obrigação Tributária; Fiscalização e Inteligência Fiscal; Serviços ao Contribuinte; Administração Financeira e Gastos Públicos e trabalho em parcerias com outras instituições.

Valorização

Para a servidora Genim Rolim, que trabalha na unidade de Portos e Aeroportos, o evento valoriza os servidores. “Participar do Congresso dá ao servidor a oportunidade de conhecer os assuntos relacionados a Secretaria, e demonstra que a atual administração valoriza o servidor administrativo”. Para Érika Souza, servidora lotada na unidade regional da Sefa em Capanema, “É a oportunidade de conhecer novas práticas de outras unidades e partilhar nossas ações; além de adquirir conhecimentos, nos sentimos inseridos no processo como um todo, na Secretaria da Fazenda”.

Para o auditor fiscal Márcio Carvalho, “A participação dá aos servidores o senso de pertencimento no processo de gestão. E os servidores sentem que suas demandas e anseios são ouvidos nos vários níveis de comando do órgão”. 

Por Ana Márcia Pantoja (SEFA)