Seplad doa mais de 600 quilos de alimentos para instituições em Belém 

Creche Lar Cordeirinhos de Deus e Casa do Menino Jesus foram as instituições beneficiadas

11/11/2021 11h05 - Atualizada em 11/11/2021 11h39

A Secretaria de Estado de Planejamento e Administração (Seplad) fez a doação de 634 quilos de alimentos não perecíveis para as instituições Creche Lar Cordeirinhos de Deus e Casa do Menino Jesus. O alimento foi arrecadado durante as inscrições para a segunda edição do concurso fotográfico “Olhar de Servidor”, evento alusivo ao dia do servidor público.

“Nós já amarramos no regulamento do “Olhar de Servidor” a entrega dos alimentos. Então além da ação em si ser uma ação de valorização dos servidores, nós também temos essa segunda oportunidade, esse segundo momento que é de convívio, de entrega, de doação desses alimentos para aquele grupo de pessoas que tanto necessitam”, destacou Luiza Tuma, diretora de Saúde Ocupacional do Servidor.

Com  o grande número de inscrições efetuadas, a Seplad conseguiu realizar a doação para duas instituições carentes que executam um trabalho de acolhimento para crianças em situação de vulnerabilidade.

“Hoje atendemos mais de 500 famílias, e devido a pandemia tivemos que adotar uma divisão de grupos. Começamos com a capacidade de lotação reduzida, porém, a partir de janeiro nós vamos estar com 100%. Mas se a gente fizer um cálculo, todos os dias vem um grupo diferente, então até sexta-feira as 320 crianças que atendemos frequentaram o local. Agora, também temos esse grupo de crianças refugiadas, e em situação de rua, que vem para a creche de segunda a sábado”, disse Noemi Rodrigues, presidente fundadora da Creche Lar Cordeirinhos de Deus.

A Casa do Menino Jesus que oferece assistência a crianças e adolescentes oriundos do interior do Pará e de até mesmo outros estados para realizar tratamento em hospitais de Belém foi a segunda instituição contemplada. A casa de apoio também adotou um método de rotatividade mensal para atender a esse público.

“Hoje, na instituição em si, temos mais de 300 crianças cadastradas. Eu creio que até mais de 500. Elas vêm sempre em turnos rotativos, nunca de uma vez só por conta da pandemia. Mensalmente nós recebemos em torno de 50 a 60 crianças, contamos dobrado devido aos acompanhantes” disse Denise, auxiliar administrativa do local.

A Seplad busca cada vez mais mecanismos que possam dar apoio a trabalhos sociais voltados para o atendimento social no Estado.

“É muito gratificante para nós, enquanto Seretaria, podermos ajudar algumas instituições que necessitam de apoio, amparo, principalmente com o cenário ainda de pandemia. Saber que vamos auxiliar na garantia de uma boa alimentação para muitas crianças que se encontram sem o devido suporte nesse momento delicado nos acalenta”, ressaltou Thainná Alencar, secretária adjunta de Gestão de Pessoas.

Por Luana Taveira (SEPLAD)