Mulheres em função de comando na segurança pública é tema de eventos em Belém

A Polícia Militar do Pará tem 103 oficiais femininas, das quais 65 ocupam cargos de gestão e assessoramento

26/10/2021 23h07 - Atualizada em 27/10/2021 02h30

Diversas são as tarefas femininas, seja no lar ou no trabalho. Na área da segurança pública não é diferente. Na Polícia Militar, por exemplo, 1.400 mulheres compõem o quadro de profissionais em atividade. Desta, 103 são oficiais, sendo que 65 ocupam cargos de direção, diretoria, assessoramento e 12 são comandantes, segundo informações da tenente-coronel Simone Franceska, repassadas durante a palestra "Mulheres na segurança pública em funções de comando".Tenente-coronel Simone Franceska, comandante do 1° Batalhão da Polícia Militar

A programação fez parte do I Fórum de Mulheres da Segurança Pública e do I Encontro Estadual de Guardas Municipais Femininas do Pará, realizados nesta terça-feira (26), no Teatro Margarida Schivasappa, no Centur, em Belém. O objetivo foi compartilhar experiências e estimular mais mulheres à ocupação de lugares de destaque no cenário profissional.

O evento inédito no Pará contou com relatos pessoais e profissionais de mulheres que se destacam na gestão e inspiram outras servidoras do sistema de segurança pública do Pará. "Aonde eu chegou, sou pioneira. Mas espero que, em um futuro próximo, isso seja comum. E isso também gera peso na responsabilidade. Que legado vou deixar? Espero eternizar meu nome e viver pra ver um dia uma mulher comandante da minha instituição", afirmou a comandante do 1° Batalhão da Polícia Militar, tenente-coronel Simone Franceska.

O evento reuniu dezenas de profissionais de vários municípiosNovos horizontes - Delegada-geral adjunta da Polícia Civil e coordenadora do evento, a delegada Daniela Santos enfatizou que a iniciativa foi só o primeiro passo. "Quem me conhece sabe que eu comecei os meus trabalhos em delegacia do interior. Mais recentemente, assumi cargos de gestão, e hoje estou como DGA. Precisamos nos unir, fortalecer, nos preparar para que possamos alcançar novos horizontes", pontuou. A mediadora da mesa foi a ex-comandante da Guarda Municipal de Ipixuna do Pará, Dolores Lima.

Na plateia, entre profissionais de vários municípios paraenses, estava a guarda municipal de Curuçá, Cibele Lima. "É interessante porque, através desse Fórum, a gente pode trocar informações, multiplicar conhecimentos para serem aplicados diariamente e oferecer mais eficácia", disse a participante.

Por Aline Saavedra (SEGUP)