Comitê discute revisão do Plano Estadual de Política para Mulheres

Vários órgãos do Executivo, Legislativo e Judiciário participam do Comitê, que vai efetivar políticas públicas para as mulheres

26/10/2021 18h18 - Atualizada em 26/10/2021 20h07

Membros do Comitê criado para revisar o Plano Estadual de Política para as Mulheres se reuniram no auditório da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), nesta terça-feira (26), para analisar os eixos e ações do plano atual e organizar a metodologia da VI Conferência Estadual, marcada para novembro, em Belém.Reunião do Comitê que vai definir as políticas estaduais de atenção à mulher

A Secretaria de Estado de Justiça e Diretos Humanos (Sejudh), por meio da Coordenadoria de Integração de Políticas para as Mulheres (CIPM), vinculada à Diretoria de Cidadania e Direitos Humanos, coordena o Comitê, que conta com representantes das secretarias de Estado de Educação (Seduc), de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster), de Saúde Pública (Sespa) e de Planejamento e Administração (Seplad), da Fundação ParáPaz, Tribunal de Justiça do Estado, Defensoria Pública, Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Mulher e Procuradoria da Assembleia Legislativa do Pará (Alepa).

De acordo com a responsável pela CIPM, Márcia Jorge, o Plano Estadual contribui para a efetivação das políticas públicas para as mulheres no Pará. “Estivemos organizando a metodologia para os trabalhos de grupo da Conferência Estadual e aproveitar as proposições para serem integradas ao plano que está sendo revisado. O Plano Estadual prevê vários eixos de políticas públicas para mulheres, como autonomia financeira, enfrentamento à violência, racismo, sexismo, lesbofobia e a participação das mulheres nos espaços de poder”, informou.

Por Gerlando Klinger (SEJUDH)