Santa Casa e Equatorial arrecadarão frascos para doação de leite materno

Segundo a Gerência do Banco de Leite Humano (BLH), a meta ideal de arrecadação seria de pelo menos 250 frascos por mês

18/10/2021 12h15

Na manhã desta segunda-feira (18), a Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará (FSCMP) e a Equatorial Energia assinaram um inédito termo de cooperação técnica para ampliar a arrecadação dos frascos que comportam leite materno doado. A doação é fundamental para a sobrevivência e recuperação de bebês prematuros e de baixo peso internados no Hospital.

O objetivo da parceria é angariar potes de vidro com tampas de plástico, uma das principais ferramentas para que mulheres que estejam amamentando possam doar leite sem sair de casa e sem precisar de ajuda na ordenha. Os potes também atendem às mães que alimentam filhos os quais, por motivos clínicos diversos, ainda não se encontram em condição de mamar diretamente nos seios. 

 

Arrecadação

“O leite humano é nosso ‘líquido-ouro’ e a doação de frascos possibilita uma dinâmica segura. Quanto mais aumentarmos nosso estoque, mais salvaremos vidas”, explica a diretora de planejamento estratégico da Santa Casa, enfermeira Walda Cleoma Valente. 

De acordo com a representante da Equatorial, a supervisora de campo do projeto E+ Reciclagem Lucélia Cruz, a arrecadação será feita a partir do apoio de duas cooperativas de catadores de lixo, de quatro postos de coleta em Belém, de dois postos de coleta em Ananindeua e de um posto itinerante de coleta. “Vamos orientar o cliente da Equatorial sobre a importância da ação social, considerando que também será uma forma vantajosa de descarte de vidro”, explica.

Segundo a gerente do Banco de Leite Humano (BLH), nutricionista Cynara Souza, uma meta ideal de arrecadação seria de pelo menos 250 frascos por mês: “Cada frasco de pelo menos 100 ml chega a prover a necessidade diária de dez bebês”, estima. 

A primeira entrega de frascos ao Banco de Leite está prevista para daqui a no máximo um mês. 

Participaram do evento de assinatura, ainda, a diretora de apoio técnico e operacional da Santa Casa, enfermeira Maria Alves Belém, e os agentes operacionais da Equatorial Cleyton Anderson dos Santos e France Conceição. 

Texto: Aline Miranda/Ascom Santa Casa

Por Luana Laboissiere (SECOM)