TerPaz capacita mulheres em curso de criação e design

22/09/2021 17h47 - Atualizada em 22/09/2021 18h46

Importante ação na cadeia produtiva de artesanato, incluindo a joalheira e biojóias, a criação de acessórios e souvenirs foi tema de um curso promovido pelo Governo do Estado, por meio da Sedeme e TerPaz, em parceria com a Universidade do Estado, que reuniu mulheres chefes de família de diversos bairros da Grande Belém. Na tarde dessa quarta-feira (22), elas receberam os certificados e mostraram o resultado do aprendizado.

Para Rosângela Gouvêa Pinto, professora da UEPA e especialista em Design de Jóias, que ministrou o curso, os resultados são para comemorar. "Foi uma semana bem produtiva. Nós fizemos visitas ao Espaço São José Liberto pra que elas conhecessem o tipo de trabalho realizado aqui e elas entenderam que não basta sentar, pegar peças e fazer montagens. Elas entenderam que precisa de um raciocínio em cima disso, de um pensamento criativo. Também aprenderam como expressar a ideia delas no papel, através do desenho, coisa que elas não faziam e hoje têm uma outra visão do trabalho delas. Elas já estão se auto valorizando em termos de trabalho, porque trabalhou-se a auto estima através das habilidades práticas, da criação e do desenho", explica a professora.

A marajoara Lorena de Cássia Santos, que mora na Cabanagem, entendeu exatamente o valor que deve dar ao próprio trabalho. Ela que já faz brincos, cordões, laços, travessas e sandálias personalizadas, se diz mais segura para investir ainda mais. "Antes de conhecer e participar do curso de criação eu não sabia valorizar meu trabalho, dar o preço correto. Não conhecia nada sobre gemas, não sabia quanto valor elas tinham, com o curso eu aprendi que tenho que dar mais valor ao meu trabalho. Agora eu ganhei mais força, coragem, pra lutar por aquilo que gosto de fazer, que é trabalhar por mim mesma, agradeço ao TerPaz e toda vez que tiver um curso eu estarei lá, porque hoje em dia, nós mulheres, temos um espaço e a gente procura sempre ter nosso ganha pão, sem depender de ninguém" afirma a artesã.

Esse empoderamento faz parte da estratégia da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia ao criar, junto com o TerPaz, oportunidades como essa de geração de renda para mulheres, como explica a secretária adjunta da Sedeme, Anadélia Santos. "Para nós, que temos o papel de desenvolvimento econômico, é fundamental propor esse tipo de curso onde é estimulado o empreendedorismo, que é libertador para a pessoa que consegue gerar uma renda maior pra casa e não ficar tão suscetível à empregabilidade que hoje em dia está tão escassa. E quando a gente fala sobre mulheres que, muitas vezes, têm situação mais delicada ainda, é ainda mais importante, é mais precioso o trabalho, é mais gratificante. Então, desenvolvendo economicamente essas mulheres a gente empodera, fortalece, pra que elas sejam independentes financeiramente, gerem renda  familiar e consigam trilhar um caminho de sucesso e independência".

Para Márcio Alfredo, coordenador do TerPaz na Sedeme, que participou da cerimônia de entrega dos certificados junto com a diretora executiva presidente do Instituto Igama, Rosa Neves, a avaliação do curso foi positiva. "No momento em que elas saem com uma noção maior pra poder obter renda, isso é gratificante para o Governo do Estado, que promoveu o curso. A intenção do projeto é proporcionar capacitação a uma grupo de pessoas, geralmente mulheres chefes de família, mas claro que jovens, de ambos os sexos, também podem participar, mas o projeto visa, principalmente, essas  mulheres chefes de família.

Por Igor Fonseca (SEDEME)