Governo do Pará defende ação global socioambiental contra as mudanças climáticas

Governador Helder Barbalho participou do debate online "Neutralidade Climática e Desmatamento - O desempenho de estados e empresas na Amazônia brasileira"

22/09/2021 16h52 - Atualizada em 22/09/2021 17h58

O governador do Pará, Helder Barbalho, defendeu durante o debate online "Neutralidade Climática e Desmatamento - O desempenho de estados e empresas na Amazônia brasileira", na manhã desta quarta-feira (22), uma ação mundial conjunta com o objetivo de viabilizar a execução de uma política socioambiental voltada para a união entre o desenvolvimento econômico e social e a mitigação das mudanças climáticas na região.

O evento foi  promovido pela Coalizão Under2, em parceria com Força Tarefa dos Governadores para o Clima e Florestas (GCFTF) demais parceiros, durante a programação da Climate Week em Nova York, visou compartilhar com a comunidade internacional os compromissos e iniciativas do setor empresarial e dos governos subnacionais para alcançar a neutralidade climática até 2050.

O Pará é o primeiro Estado da Amazônia a aderir à campanha global Race To Zero e tem se empenhado de forma decisiva na estruturação do seu Sistema Jurisdicional de REDD+ para cumprir com os requisitos necessários para acessar recursos de pagamento por resultados bem como do mercado voluntário de carbono.

"O governo do Pará acredita na união de esforços para garantir um desenvolvimento justo, equilibrado e colaborativo em nível global. Estamos unindo esforços para uma Amazônia que valorize e que vá em direção a uma economia verde que coletivamente abrace e enfrente seus enormes desafios e possa construir um novo ciclo em que a mitigação e adaptação às mudanças climáticas e o desenvolvimento socioeconômico sejam os holofotes”, disse o governador, Helder Barbalho. 

O evento teve ainda a participação dos governadores do Amazonas, Wilson Lima, e do Mato Grosso, Mauro Mendes. Os três maiores estados em dimensão territorial da Amazônia apresentaram suas estratégias para redução de gases de efeito estufa, reforçando seus compromissos previstos na campanha mundial Race to Zero.

O Conselho Empresarial pelo Desenvolvimento Sustentável, representante de parte do setor privado no país, abordou seus compromissos e esforços para contribuir com a agenda climática. A iniciativa Uma Concertação pela Amazônia, formada por mais de 200 lideranças representadas por empresários, pesquisadores, economistas, ex-políticos e ambientalistas, compartilhou os resultados de seus trabalhos em prol do desenvolvimento sustentável da Amazônia.

O Estado do Pará tem o compromisso com o desenvolvimento econômico baseado no modelo de economia verde, combate e alternativas ao desmatamento, como a bioeconomia. Foi estabelecida uma meta de desmatamento líquido zero até 2036 e para isso, o inicio se deu já em 2020, com a redução de 12% de desmatamento no período de agosto de 2020 até julho de 2021, em relação ao período do ano anterior.

“Em 2020, o Pará conquistou um avanço histórico de finalmente ter sua Política Estadual sobre Mudanças Climáticas, por meio de Lei, colocando o estado no centro do debate global sobre Clima e Florestas. Lançamos o Plano Amazônia Agora, com o entendimento de que é preciso transformar os princípios e diretrizes da Política climática em oportunidades às pessoas. O avanço conquistado pelo Amazônia Agora até aqui precisa ser perenizado. Ao criarmos estruturas que vão além do fôlego curto, podemos transformar o conceito tradicional de desenvolvimento, que não mais cabe num mundo com os desafios de mudanças climáticas e perda de biodiversidade, que temos hoje. Por isso uma das metas deste ano é elevar à letra de Lei o Amazônia Agora e seus instrumentos, pretendemos cumprir esta meta antes da COP (Conferência das Nações Unidas para o Clima) de Glasgow [em novembro], para consolidar a prestação de contas de tudo aquilo em que já avançamos,” destacou o secretário de Estado de Meio Ambiente do Pará, Mauro O’de Almeida.

Durante o evento, o Governador anunciou o lançamento da estratégia de Bioeconomia do Pará durante o Fórum Mundial de Bioeconomia, que será realizado no próximo mês, em Belém. "O Pará lança assim as bases estratégicas para que nós, sociedade e setor privado e diversos níveis de governo possamos construir um plano estadual de bioeconomia com ações concretas com curto, médio e longo prazo, para que iniciemos esta jornada de transição econômica, rumo a uma economia de baixo carbono e com desenvolvimento humano e social”, concluiu Helder Barbalho.

Climate Week NYC 2021: A Climate Week NYC, que acontece de 20 a 26 de setembro, retorna em 2021 com o foco no cumprimento e no aumento dos compromissos assumidos por empresas, governos e organizações. É a hora e o lugar onde o mundo se reúne para apresentar as principais ações climáticas e discutir como fazer mais, rapidamente.

Organizado anualmente pela organização internacional sem fins lucrativos Climate Group em conjunto com as Nações Unidas e em parceria com a COP26 e a cidade de Nova York, a Climate Week NYC é uma oportunidade global de se reunir para acelerar a ação climática e avaliar o progresso antes da COP26. 

Por Bruna Brabo (SEMAS)