Hemopa comemora o Dia Mundial do Doador de Medula Óssea

Além do convite à doação, prédio do Hemocentro será iluminado com a cor vermelha para chamar a atenção da sociedade para a causa. Outras instituições, prédios históricos e monumentos devem aderir à campanha

17/09/2021 10h55 - Atualizada em 17/09/2021 22h18

No próximo sábado (18) é comemorado o Dia Mundial do Doador de Medula Óssea com o intuito de despertar a sociedade sobre a importância de ser um voluntário desta causa. A Fundação Hemopa é referência no Pará para realização do  cadastro de doadores voluntários de medula óssea. E para celebrar a data, o prédio sede, na Batista Campos, será iluminado com a cor vermelha para chamar a atenção da sociedade para a causa. Outras instituições, prédios históricos e monumentos devem aderir à campanha. Amostra de coleta de sangue para cadastro de medula óssea

Além disso, haverá atendimento ao público não só em Belém,  na sede e no Shopping Castanheira, também terá Unidade Móvel no IT Center, na Avenida Senador Lemos. E o Hemopa Redenção também vai levar os serviços de coleta para o município de Xinguara, no Hospital Municipal. Todos os atendimentos do sábado, dia 18, serão de 7h às 17h. 

De acordo com a instituição internacional ‘World Marrow Donor Association’ (WMDA), associação que instituiu a data comemorativa em 2015, atualmente, cerca de 38 milhões de doadores compõem a rede de registros em todo o mundo.Os voluntários podem procurar vários pontos para fazer o cadastro

Por esse motivo, o tema deste ano da campanha é “Existem 38 milhões de maneiras de agradecer” que propõe que cada doador, paciente ou instituição publique nas redes sociais qual é a sua maneira de dizer “obrigado”, utilizando as hastags da ação: #ObrigadaDoador #EuSouDoadorDeMedula #DoeSangueSalveVidas #FundacaoHemopa #WMDD2021. Pode ser por meio de um vídeo, de uma dança ou com cartazes. A criatividade é livre neste momento. 

Banco de medula óssea

No Pará, o banco de medula guarda 118.948 amostras de doadores cadastrados nas unidades da Fundação Hemopa. É o estado da região Norte que concentra a maior quantidade de doadores. 

Entre esses voluntários está a atendente administrativo Larissa Lobo, 27 anos. "Eu sempre tive vontade de ser uma doadora e agora que consegui fazer meu cadastro, estou disposta a atender ao chamado de um paciente compatível em qualquer lugar do mundo", torce a voluntária. 

A doação de medula óssea é simples. O cidadão precisa ter entre 18 e 35 anos de idade, estar em bom estado geral de saúde, não ter doença infecciosa ou incapacitante, câncer, hematológica ou do sistema imunológico. A voluntária Larissa Lobo já integra o cadastro do Redome

Com identidade original em mãos, o voluntário à doação irá assinar um termo de consentimento livre e esclarecido e preencher uma ficha com informações pessoais. Após a passagem pela triagem com profissionais da área da saúde, será retirado 10ml de sangue do candidato e já faz parte do Registro Nacional de Doadores de Medula óssea – Redome.

Serviço: Neste sábado (18) haverá serviço de coleta da Fundação Hemopa nos seguintes lugares:

•         Hemopa sede -  Av Serzedelo Correa, na Batista Campos, das 7h às 17h;

•         Unidade Castanheira – Rodovia Br. 316, Pórtico do Shopping Castanheira, das 7h às 17h;

•         IT Center – Avenida Senador Lemos – Unidade Móvel, das 7h às 17h;

•         Hospital Municipal Xinguara – Rua Serra Norte, 805 – Centro, das 7h às 17h.

Por Anna Cristina Campos (HEMOPA)