Primavera dos Museus tem início na próxima segunda-feira (20)

16/09/2021 15h58 - Atualizada em 17/09/2021 12h41

De 20 a 26 de setembro, museus, instituições de memória, espaços e centros culturais de todo o país realizam a 15º edição da Primavera dos Museus. No Pará, a programação é realizada pela Secretaria de Estado de Cultura, por meio de seu Sistema Integrado de Museus e Memorias (SIMM). A programação híbrida traz ações presenciais e online, com transmissão pelo canal da Secult no YouTube: Secult Pará. 

A semana, coordenada pelo Instituto Brasileiro de Museus, traz como tema este ano “Museus: perdas e recomeços”, que convida à uma reflexão sobre a função dos museus como espaços de convergência da experiência humana. Sejam elas experiências sociais, históricas ou artísticas, os museus proporcionam um reencontro com a história. Como repositórios de experiências e emoções podem ser, também, espaços individuais e coletivos de superação e de reinvenção.

“Para esta 15º edição, reunimos debates e oficinas, produtos para redes sociais, percursos históricos na nossa cidade para falar de nossos recomeços aqui nos museus, para falar de nossas religiosidades, de outra geografia como as Mulheres de Barros de Parauapebas, de outros lugares como o Parque de Monte Alegre. A ideia é aproximar o cidadão paraense de seus patrimônios sejam eles edificados ou naturais, falar sobre o ribeirinho, o indígena. Nós, amazônidas somos tudo isso, toda essa diversidade, na alma, e que acham que os museus devem fortalecer, cada vez mais, esses vínculos”, destaca Armando Sobral, diretor do SIMM.

No Estado, a abertura será no dia 20, às 19h, com a live "Recomeços: as práticas de intervenções e comunicações nos museus do SIMM/SECULT-PA"- Mesa com os gestores dos espaços museais do Sistema Integrado de Museus e Memoriais da SECULT/PA, que contará com a participação de Emanuel Franco diretor do Museu de Arte Sacra (MAS), Anselmo Paes, Diretor do Museu do Círio, Sanchris Santos, diretora do Espaço Museal Casa das Onze Janelas (Cojan), Cássia da Rosa, Diretora do Museu do Estado do Pará (Mep) com a mediação de Armando Sobral. 

De 21 de setembro a 31 de outubro, de 9h às 17h, a galeria Fidanza recebe a exposição "Arraial de Nazaré: um largo de memórias", que apresenta objetos, fotografias e documentos do acervo do Museu do Círio, relacionados às festividades do Círio de Nazaré. A exposição tem a curadoria de Emanuel Franco e assistência curatorial de Nando Lima.

No dia 22, de 9h às 11h, será realizada no Memorial Verônica “Diálogos com a Natureza"- Representação da paisagem e de objetos da cultura indígena, através da linguagem do desenho e da pintura. Neste mesmo dia, às 18h, ocorre mais uma edição do projeto Obra Comentada, com transmissão pelo canal da Secult no YouTube, além do lançamento do vídeo sobre a tela "A cabocla" de autoria de José Irinêo de Souza, que será comentado pelo Prof. Aldrin Moura Figueiredo (UFPA). Às 19h, ocorrerá a live "Recomeços: ações de salvaguarda do patrimônio nos municípios paraenses", com a participação de Sandra Santos da Associação Mulheres de Barro e Patrícia Messias do Parque Estadual de Monte Alegre e mediação de Emanoel Oliveira Júnior, coordenador de Documentação e Pesquisa do SIMM. 

De 22 a 23 de setembro, de 16h às 18h, será realizada a oficina “Construção de maquetes em miriti: embarcações ribeirinhas"- que visa promover o reconhecimento da tradição da embarcação ribeirinha amazônica, no Memorial Amazônico da Navegação. 

No dia 23, às 10h, ocorre a oficina "As Notáveis “- Leitura crítica comparativa de obras referenciais da arte paraense: “Banhista” (fotógrafo Luiz Braga) e "A Cigana"(Antonieta Santos Feio), no Espaço Cultural Casa das Onze Janelas. Às 19h, haverá a live "Patrimônio Arqueológico musealizado: perdas e recomeços" – que vai abordar a guarda e a exposição das coleções arqueológicas do Governo do Estado do Pará, nos museus do SIMM/SECULT-PA com Cássia da Rosa, diretora do MEP e Paulo do Canto. 

No dia seguinte, às 17h30, a diretora da Casa das Onze Janelas, Sanchris Santos, o técnico SantClair Dias e Raimundo Calandrino da coordenação Educação apresentam a live "Janela das Onze: práticas de mediação cultural e experimentação artística durante a pandemia"- Um relato de experiência sobre as ações educativas nos museus do SIMM/SECULT- PA durante a pandemia.

No dia 25, a partir das 10h, no Museu de Gemas situado no Espaço São José Liberto ocorre a oficina “Fundamentos escultóricos de peças em gesso a partir do acervo arqueológico do Museu de Gemas, ministrada pela coordenação de educação do SIMM. Dias 25 e 26, de 15h às 17h, é a vez do Forte do Presépio receber a oficina “O desenho e a pintura a partir da cerâmica marajoara e tapajônica do Museu do Encontro” - uma ação que visa Incentivar um sentimento de identidade, pertencimento e preservação em um diálogo amplo com os bens culturais.

A Semana de intensa programação encerra com duas ações no dia 26. A partir das 09h, será realizada mais uma edição do projeto Percurso Patrimonial "Os sentidos do Patrimônio" - Percurso guiado pelas ruas do bairro da Cidade Velha, partindo do Museu de Arte Sacra até a Igreja das Mercês, conduzido por Dayseane Ferraz , da Coordenação de Documentação e Pesquisa e Coordenação de Educação. Às 10h, na Sala “O homem de Amazônia” no Museu de Gemas (no Espaço São José Liberto) ocorre o laboratório aberto para análise do material lítico do acervo arqueológico do Museu de Gemas e a oficina de desenho e aquarela a partir de visita no Museu, que visa mostrar ao a importância da arqueologia no contexto do acervo do Museu de Gemas.

Toda a programação é gratuita. No caso das oficinas (voltadas para o público partir de 12 anos) e do Percurso Patrimonial é necessário realizar inscrição prévia, através do e-mail sim.educacao@gmail.com  ou pelo telefone: 4009-8695.

Texto: Josie Soeiro/ Ascom Secult

Por Iego Rocha (SECULT)