Bioeconomia para Amazônia e Pará é tema da programação de Fórum Mundial

Evento contou com a participação de representantes de diferentes frentes que se relacionam com a floresta e com a sustentabilidade

15/09/2021 10h28 - Atualizada em 15/09/2021 11h59

O Governo do Pará convidou especialistas para discutir, nesta quarta-feira (15), o que a Bioeconomia significa para o Brasil e para a Amazônia. A mesa redonda faz parte de uma diversa programação do Fórum Mundial de Bioeconomia. O evento conta com a participação de representantes de diferentes frentes que se relacionam com a floresta e com a sustentabilidade. A transmissão será a partir das 10h, no site www.forumbioeconomia.com.br.

Moderada pelo secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Estado do Pará, Mauro O’de Almeida, a mesa trará as vozes e olhares de experts na Amazônia. Francisco Piyaco trará a perspectiva de povos guardiões da Amazônia e da floresta; Ana Euler contribuirá com um olhar sobre a riqueza da sociobiodiversidade e das organizações sociais e Ana Toni com uma visão nacional sobre os desafios, riscos e oportunidades envolvendo a transição para a bioeconomia. O próprio secretário, falará sobre o olhar do Pará enquanto indutor da política pública; Camille Bendahan Bemerguy, diretora de bioeconomia, mudanças climáticas e serviços ambientais da secretaria de Meio Ambiente do Pará, vai abordar como o Pará por meio do Plano Estadual Amazônia Agora (PEAA) busca promover o desenvolvimento socioeconômico de baixo carbono e regenerando as áreas degradadas e da construção da Estratégia Estadual da Bioeconomia.

“É imprescindível que o potencial dessa agenda seja conciliado à urgência de desenvolvimento social e humano, e que o estado do Pará possa alcançar a visão a que se propõe ao construir uma estratégia estadual de bioeconomia para ser referência na Amazônia, no Brasil e no mundo, promovendo mais credibilidade e segurança e assim atrair investimentos, produção e negócios, aliados ao desenvolvimento socioeconômico, mantendo a floresta tropical amazônica e transformando positivamente a vida das pessoas”, ressalta o Mauro O’de Almeida. 

O Pará almeja reorientar o seu modelo de desenvolvimento socioeconômico através da construção de uma Estratégia Estadual de Bioeconomia pautada pelo princípio das soluções baseadas na natureza e ancorada na Política Estadual de Mudanças Climáticas e no Plano Estadual Amazônia Agora (PEAA). O PEAA é o compromisso do Estado do Pará com desenvolvimento socioeconômico de baixo carbono, que traz a mudança de paradigma de produção com a valorização da economia florestal e promoção da produção sustentável como contribuição ao alcance das suas ambiciosas metas climáticas e a bioeconomia é uma das possibilidades ali contidas. 

“A Estratégia Estadual de Bioeconomia está pautada em soluções baseadas na natureza, provocando o estabelecimento de bases estratégicas e programáticas para a reorientação do desenvolvimento socioeconômico sob essa perspectiva, com valorização do conhecimento e sistemas de produção tradicionais aliados à conservação ambiental, fomento às cadeias produtivas sustentáveis e pesquisa, desenvolvimento e inovação para bioativos no Estado do Pará”, comenta Camille Bemerguy. 

“No Forum Mundial sobre o tema, avaliamos o estado da bioeconomia através de quatro pilares: a bioeconomia - pessoas, planeta, políticas; líderes globais e o mundo financeiro; Bioprodutos ao nosso redor; e olhando para o futuro. Além disso, nossas atividades são organizadas de acordo com esses pilares, trazendo os principais especialistas em cada pilar ao redor da mesma mesa. Nas mesas redondas, colocamos o foco em um pilar de cada vez. Desta vez, será o pilar “Olhando para o Futuro”, disse Jukka Kantola, fundador do Fórum Mundial de Bioeconomia.

O Fórum Mundial de Bioeconomia é um evento internacional, que reúne lideranças de vários países para debates. A capital paraense recebe evento nos dias 18, 19 e 20 de Outubro. É a primeira vez que o Fórum é realizado fora da Europa. A proposta principal é discutir e compartilhar ideias, além de promover soluções de base biológica. As mesas-redondas do Fórum (World BioEconomy Forum) são eventos moderados por profissionais de bioeconomia que, juntamente com palestrantes de alto nível, se envolvem em conversas intensas sobre os tópicos fundamentais do WCBEF.

Por Bruna Brabo (SEMAS)