Em Novo Repartimento, Emater capacita agricultores familiares no manejo de açaizais  

Os dez produtores envolvidos na capacitação pertencem ao projeto de assentamento, Vila Novo Horizonte, e o objetivo é aumentar a renda em 75%

10/09/2021 16h48

Dez agricultores familiares da comunidade do Projeto de Assentamento Vila Novo Horizonte, que fica distante cerca de 100 km da sede do município de Novo Repartimento, no sudeste paraense, participaram de capacitação de manejo de açaizais realizado pelo escritório local da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater-PA), nesta sexta-feira (10). O objetivo é promover a autossustentabilidade e a renovação dos açaizais, e ainda elevar a renda de famílias produtoras envolvidas em até 75%.  

A programação, de 8 horas às 17 horas, incluiu palestra do extensionista rural Edelson Stork, abordando a importância do manejo correto e técnicas de extração do fruto; além de demonstração prática em campo. 

A capacitação é fruto de parceria com uma empresa privada que atua na região, após realização de diagnóstico. “O açaí é muito importante para o abastecimento local e de outros municípios da região, sendo, em geral, uma atividade secundária com um papel de diversificação de produção do estabelecimento familiar”, disse a técnica do escritório regional da Emater, em Marabá, Débora de Sousa Vieira. 

Está prevista uma etapa de visita para acompanhamento, com data ainda a ser definida. A capacitação é composta por três etapas: planejamento e mobilização para as ações de assistência técnica e extensão rural; realização das capacitações; e acompanhamento e monitoramento. 

PARAUAPEBAS

Em julho e em agosto, a parceria entre o órgão estadual e a empresa do setor ambiental também resultou em três capacitações de piscicultura, nos projetos de assentamento Jardim, Goianos e Conquista, no município de Parauapebas, contemplando, ao todo, 24 trabalhadores da agricultura familiar, com informações técnicas sobre criação de peixe em cativeiro. 

Em Novo Repartimento, a principal cadeia produtiva é a bovinocultura, seguida da cultura do cacau e da piscicultura, que são incentivadas pelo Governo do Pará, por meio da ATER pública. 

*Texto de Paula Portilho (Emater)

Por Governo do Pará (SECOM)