Polícia Civil prende associação que montou falsas lotéricas no Pará

Cerca de 50 pessoas foram vítimas de quadrilha. Todos os presos serão trazidos para o Pará, onde ficarão à disposição da Justiça

02/09/2021 11h35 - Atualizada em 02/09/2021 12h05

A Polícia Civil do Pará deflagrou na manhã desta quinta-feira (02), nas cidades de Fortaleza, Horizonte e Beberibe, no estado do Ceará, a “Operação Foco”, que prendeu cinco pessoas pelos crimes de dano qualificado, apropriação indébita, estelionato, fraude no comércio, associação criminosa, falsidade ideológica e uso de documento falso. A ação foi coordenada pela Delegacia de Estelionato e Outras Fraudes (DEOF), que é ligada à Divisão de Investigações e Operações Especiais (DIOE), e teve apoio da Polícia Civil do Estado do Ceará.

As investigações sobre o caso começaram há cerca de 30 dias, após a Polícia Civil identificar que dois  espaços comerciais foram abertos de forma irregular, nas cidades de Belém e Ananindeua. Os locais, que se assemelhavam a casas lotéricas, recebiam pagamento de boletos, mas os valores não eram compensados nos destinatários. Os espaços onde o golpe era aplicado fecharam poucos dias após o início do funcionamento. Cerca de 50 pessoas foram vítimas da associação criminosa.

"Nós coletamos depoimentos de testemunhas e vítimas, que procuraram a nossa instituição denunciando o fato. Diante das investigações, conseguimos identificar oito pessoas, que são apontadas como autoras do golpe. Identificamos também que os criminosos já haviam praticado ato semelhante em outras cidades dos estados da Paraíba e do Ceará, de onde são naturais", disse o delegado Fernando Marcolino, titular da DEOF.

Com a identificação da localização de parte dos criminosos que compõe a associação criminosa, bem como a participação e conduta de cada um deles, os agentes da PC-PA percorreram cerca de 1.000 km até a cidade de Fortaleza (CE), onde montaram uma base com suporte para as diligências. Ao todo 40 policiais civis deram cumprimento aos mandados de prisão e busca e apreensão. Os cinco criminosos, sendo quatro homens e uma mulher, foram presos em Beberibe, cidade que fica a 80 Km da capital cearense. Houve busca e apreensão em dois locais ligados aos envolvidos nos municípios de Fortaleza e Horizonte

O delegado-geral da Polícia Civil, delegado Walter Resende, determinou a celeridade nas investigações: "Foi mais uma ação de êxito da PC-PA, que não mede esforços para fazer justiça, trazendo a garantia dos direitos da população. Foi mais um duro golpe na criminalidade, que tentou se instalar em nosso estado, mas não conseguiu", enfatizou Resende. 

As investigações continuam para saber o destino dos valores e a real finalidade. Todos os presos serão trazidos para o Pará, onde ficarão à disposição da Justiça.

Por Evaldo Júnior (PC) (PC)