TerPaz comemora dois anos de ações em Marituba nesta segunda (23)

Câmara Técnica Intersetorial do programa contabiliza mais de 49 mil beneficiamentos à população assistida, em diversas áreas

23/08/2021 08h33 - Atualizada em 23/08/2021 13h30

O bairro de Nova União/São Francisco do município de Marituba, na região metropolitana de Belém, foi o terceiro território a ser lançado pelo programa Territórios Pela Paz (TerPaz), do Governo do Estado. Nesta segunda-feira (23), está completando dois anos da entrada da política pública de inclusão social, por meio de diversos serviços gratuitos oferecidos à comunidade.

Emanuelle Madeira já participou de várias ações do TerPazA moradora Emanuelle Madeira, de 36 anos, é cuidadora de uma criança especial e já participou das ações do TerPaz no município. “Esse programa chegou em um momento em que eu estava precisando muito. Foi através dele que consegui renovar meus documentos, fiz consultas e exames nas ações de saúde, também fui beneficiada com cesta de alimentação, o que me ajudou muito nesse período de pandemia”, disse Emanuelle.

Esse resultado reflete o trabalho integrado que envolve 36 secretarias, autarquias e fundações do Estado, que vêm levando segurança e serviços gratuitos à população, como saúde, capacitação técnica, subsídios para a aquisição e/ou reforma habitacional, educação ambiental, disponibilização de crédito para empreendedorismo e fomento aos arranjos econômicos locais, assim como atendimentos específicos para mulheres provedoras do lar e os jovens, entre outros. As ações do TerPaz são realizadas, atualmente, nas escolas públicas, delegacias, centros comunitários e instituições parceiras.

Socorro Bandeira, diretora da Escola Dom CalábriaEm Marituba, a Escola Estadual Dom Calábria é um desses polos do programa. A diretora do ensino médio, Socorro Bandeira, relata as melhorias que ocorreram pelo bairro. “O TerPaz veio com a proposta de vários benefícios, e sempre quando chega algo novo a gente fica com essa dúvida, se vai realmente oferecer mesmo tudo isso; todos nós criamos essa expectativa, mas só temos a agradecer porque realmente tudo foi concretizado. Principalmente sobre a questão da saúde e na área da educação, com diversos cursos e capacitações oferecidos à população. A gente fica feliz em observar nossos alunos que participaram do projeto Cenas de Paz, por exemplo, muitos tiveram destaques e hoje estão, inclusive, no mercado de trabalho”, ponderou a diretora.

Oportunidade

É o caso do jovem Mateus Alves, de 19 anos, que esteve nas oficinas de comunicação integrada do projeto ‘Cenas de Paz’, promovido pela Fundação Paraense de Radiodifusão (Funtelpa).

O jovem Mateus Alves exibindo o prêmio do Festival Amazônia Doc“Eu consegui enxergar nos meus colegas da escola muito das suas realidades que eu não conseguia ver antes. Nós montamos um curta-metragem que inclusive ganhou premiação de Melhor Filme em um festival de cinema, e foi ali que consegui ver nos meus colegas que, embora a gente vivesse no mesmo bairro e na mesma escola, a gente vivia em uma realidade diferente. Principalmente sobre a questão do homem com suas próprias convicções, mas foi participando desse projeto que pudemos desconstruir os preconceitos e estigmas, conseguimos alcançar muitas pessoas e passar essa mensagem”, contou Mateus.

Após essa passagem pelo ‘Cenas de Paz’, Mateus conseguiu concluir o ensino médio, entrar em uma universidade e a trabalhar em uma escola. “Eu passei na Universidade Federal do Pará (UFPA), no curso de licenciatura em Letras Língua Portuguesa, agora estou tentando conciliar os estudos com o trabalho, mas no futuro eu pretendo juntar o universo das Letras com o da música, e com isso, trazer principalmente para o meu bairro e para a minha escola, uma nova realidade, para que os alunos possam entrar mais em contato com a cultura e aprender com isso”, relatou.

Beneficiamentos

De acordo com dados divulgados, esta semana, pela Câmara Técnica Intersetorial do TerPaz, já foram realizados 49.729 beneficiamentos durante esses dois anos atuando no território de Nova União/São Francisco, em Marituba.

A Secretaria Estratégica de Articulação da Cidadania é o órgão responsável por articular o conjunto de secretarias e órgãos de governo e dar seguimento às ações do TerPaz. “Estamos celebrando dois anos de muito trabalho e transformação para esta comunidade que outrora estava esquecida. Essa articulação de políticas públicas de inclusão social que secretarias e órgãos parceiros vem desenvolvendo também em Marituba é o grande diferencial desse programa do Governo do Estado. Hoje podemos dizer que a população tem mais garantia a cidadania, segurança, saúde, capacitação, linha de crédito, projeto para jovens e mulheres provedoras do lar, entre tantos outros. Levar esses serviços tem sido desafiador, porém muito gratificante quando chegam os depoimentos de pessoas que foram beneficiadas pelas ações do TerPaz”, avaliou o secretário.

Sônia Maria Moura relata que o TerPaz trouxe asfalto para a rua em que moraA pedagoga Sônia Maria Moura conta do receio que teve ao participar de uma ação do TerPaz. “Eu precisava muito de um atendimento médico, confesso que não acreditava que seria fácil, cheguei na ação e fui muito bem atendida e logo consegui um encaminhamento para uma consulta especializada com um hematologista”, disse.

Ela relatou também outra situação que foi beneficiada. “O TerPaz também trouxe asfalto aqui para a minha rua, antigamente era intrafegável, não tinha vontade nem de ficar em frente de casa, agora mudou, eu até reformei a fachada de casa, as pessoas têm acesso facilmente a minha residência, eu sou muito grata”, concluiu.

Usina da Paz

O bairro de Nova União/São Francisco também será polo da “Usinas da Paz” (UsiPaz), um projeto integrado ao programa estadual Territórios Pela Paz, elaborado pelo Governo do Pará e coordenado pela Secretaria Estratégica de Articulação da Cidadania (Seac), em parceria com a iniciativa privada.

Em breve, esse equipamento público será entregue à população. O jovem Keven Vieira, de 17 anos, aguarda ansioso por esse grande projeto do Governo do Estado. “Os jovens aqui de Nova União precisam desse espaço para praticar esportes, fazer atividades e o mais importante, buscar se capacitar, se profissionalizar para conseguir entrar no mercado de trabalho”, contou.

A UsiPaz em Marituba está sendo construída na Rua Bom Sossego, próximo ao Rio Uriboca, e é um grande complexo público, em áreas de aproximadamente 10 mil metros quadrados, com a finalidade de garantir a permanência do Estado nos territórios, com ênfase na prevenção à violência, inclusão social e fortalecimento comunitário, em três eixos fundamentais: assistência, esporte/lazer e cultura.

“A vida nesses territórios está mudando fortemente para melhor com o TerPaz e ainda este ano, isso será incrementado com a inauguração da Usina da Paz também em Marituba, um complexo de serviços públicos, como cultura, educação, esporte e lazer, a serviço de toda a comunidade. É o Estado se fazendo presente, através de todas as suas secretarias e órgãos, atuando em conjunto, abrindo portas, estendendo as mãos, apoiando essa gente parceira que merece ser cuidada com grande respeito, carinho e atenção”, disse o secretário da Seac, Ricardo Balestreri.

Entre os espaços, as UsiPaz terão complexos esportivos, salas de audiovisual, atividades de inclusão digital e vários serviços, como atendimento médico e odontológico, consultoria jurídica, emissão de documentos, ações de segurança, capacitação técnica e profissionalizante, espaço multiuso para feiras, eventos e encontros da comunidade. Também haverá espaços para cursos livres e de dança, teatro, robótica, artes marciais, musicalização e biblioteca.

Por Paulo Garcia (SEAC)