Adepará implanta moderno sistema de combate à mosca da carambola

Ferramenta deve reunir todas as informações do Programa de Erradicação da Mosca das Frutas e dinamizar a atuação dos servidores no campo

13/07/2021 11h02 - Atualizada em 13/07/2021 11h23

O combate à mosca da carambola (Bactrocera carambolae) no território paraense é uma das frentes de trabalho da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará), que tem intensificado medidas para garantir a segurança das atividades agropecuárias. A mais nova ferramenta é o Vigiagropec, um arrojado sistema que vai reunir todas as informações do Programa de Erradicação da Mosca das Frutas e, assim, otimizar a atuação dos servidores no campo. 

A mosca da carambola é identificada como quarentenária e seus hospedeiros preferenciais são as frutas carambola, manga, maçaranduba, laranja, goiaba e jambo vermelho. A presença da mosca pode causar graves prejuízos à cadeia produtiva da fruticultura do Pará e do Brasil.

Com o Vigiagropec, os servidores integrantes da linha de frente terão equipamentos de alta performance (tablets) e utilizarão códigos QR Code para dinamizar s ações de campo. O sistema deve entrar em atividade na próxima semana, no distrito de Mosqueiro, em Belém. 

O engenheiro agrônomo da Agência e gerente do Programa de Erradicação da Mosca das Frutas, Adalberto Gomes Tavares, explica que o Vigiagropec é uma ferramenta que veio para organizar as ações de campo dos técnicos “que vai reunir informações referentes ao planejamento físico, financeiro e operacional, monitoramento e atividades de erradicação da praga, controle de materiais, diárias e geração de relatórios”, pontuou.

ESTRUTURAÇÃO

O Programa de Erradicação da Mosca das Frutas criado pela Adepará, em 2020, reestruturou o setor, com contratações de novos funcionários e avanços nas ações realizadas. As atividades são desenvolvidas por agrônomos, técnicos agrícolas e auxiliares de campo vinculados à Agência, que recebem a devida capacitação para atuar em todos os municípios do Estado.

Os servidores que vão atuar com a nova ferramenta já estão sendo capacitados. Na última semana foi realizado o primeiro treinamento com a participação de 15 servidores, lotados na sede dos escritórios de Parauapebas, Monte Dourado, Novo Repartimento, Santo Antônio do Tauá, Brasil Novo e Rurópolis. Nesta primeira etapa, foi apresentado o conteúdo sobre como o sistema irá funcionar. A meta da Adepará é promover a capacitação em escritórios de todos os 144 municípios paraenses. 

“No Vigiagropec, as informações serão transmitidas simultaneamente a um sistema central, que armazenará todas as informações. Isso vai otimizar a atuação do programa de combate à mosca da carambola, uma vez que as informações que vêm de campo devem ser processadas no menor tempo possível”, finaliza Adalberto Gomes Tavares, do Programa de Erradicação da Mosca das Frutas. 

Dentro do Programa, a Agência já desenvolve diversas ações para alcançar o êxito nos trabalhos, como: monitoramento das armadilhas, pulverização de iscas tóxicas e coleta dos frutos que possam estar contaminados.

Por Rodrigo Reis (ADEPARÁ)