Ação integrada oferta serviços gratuitos em saúde e cidadania

Durante três dias foram atendidos moradores de Icoaraci, Ananindeua e Marituba

04/07/2021 12h33 - Atualizada em 04/07/2021 14h26

Atividades recreativas são promovidas pelo Projeto Espaços AbertosApós três dias de serviços gratuitos nas áreas de saúde, assistência e cidadania, a ação integrada do governo do Estado, por meio da Fundação ParáPaz, iniciada na sexta-feira (2), sempre das 8 às 14 h, atendeu centenas de pessoas em diversos atendimentos oferecidos no distrito de Icoaraci (em Belém), e nos municípios de Ananindeua e Marituba.

Antônio Nascimento e sua nova carteira de identidadeEntre os que aproveitaram os serviços oferecidos está o vendedor ambulante Antônio Nascimento, 42 anos, que estava com a carteira de identidade vencida há mais de 15 anos e ainda na condição de analfabeto, o que causava constrangimentos e o impedia de ter acesso a serviços essenciais.

Agora, com o novo documento devidamente assinado, ele contou que “todos esses anos tive muita vergonha de mostrar meu RG escrito ‘analfabeto’. Não podia fazer certas coisas porque tinha que assinar o nome, e eu não sabia. Isso me deixava muito pra baixo. Tô muito feliz por ter conseguido, e agradeço a paciência que tiveram comigo”. Cássia Chermont e o filho Lorenzo na consulta com a pediatra

Documentos e consultas - Durante a ação foram emitidas quase 600 carteiras de identidade - 1ª e demais vias. Os moradores também tiveram acesso gratuito a outros documentos, incluindo 2ª via de certidão de nascimento; testes rápidos de Sífilis, HIV, Hepatite B e C e Covid-19; regulação para consultas, exames e cirurgias especializadas; palestra educativa e preventiva sobre saúde bucal para crianças; vacinas contra H1N1, HPV (papiloma vírus humano) e tríplice viral, e ainda a consultas médicas com clínico, pediatra e ginecologista.

Cássia Chermont, 30 anos, moradora do bairro da Guanabara, em Ananindeua, chegou ao local em busca da primeira consulta pediátrica do filho Lorenzo, 2 anos, e foi logo atendida.

“Ele nunca teve nenhum problema de saúde, nada que me preocupasse. Quando precisava, eu levava no posto, e o médico de plantão atendia. Mas hoje ele foi atendido pela pediatra pela primeira vez. A doutora examinou, conversou sobre o peso e indicou uma reeducação alimentar pra ele. Passou encaminhamento pra exame de sangue, e disse que era importante manter esse controle da saúde e o acompanhamento médico”, disse Cássia, que ainda conseguiu renovar o RG e proporcionar momentos de lazer ao filho, com atividades do Projeto Espaços Abertos, que promove interação com pinturas e brincadeiras. Palestra educativa sobre saúde bucal de crianças fez parte da programação

Por Nathalia Mota (PARAPAZ)