Ecoponto tem grande procura durante a quarta edição da Feira de Agricultura Familiar da Semas

Local para o descarte dos resíduos recicláveis, que funciona em parceria com o Instituto Alachaster, tem ampla adesão de consumidores

24/06/2021 16h38 - Atualizada em 24/06/2021 19h06

O Ecoponto da Feira de Agricultura Familiar da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Pará (Semas) teve grande procura, na manhã desta quinta-feira (24), na quarta edição do evento promovido pela Semas, em 2021. A Feira aconteceu em frente ao prédio da Secretaria, na travessa  Lomas Valentina, no bairro do Marco, em Belém. Moradores das redondezas e de outros bairros descartaram materiais como latas, embalagens plásticas, jornais e outros tipos de papel nos locais indicados para esse fim, conforme a parceria entre a Semas e o Instituto Alachaster, organização de empreendedores sociais.

Andreia Monteiro, coordenadora da Coordenadoria de Educação Ambiental da Semas, informou que a comunidade e os servidores já marcam em suas agendas as datas das feiras para descartar o seu material reciclável no Ecoponto. Ela disse que, a quantidade de resíduos que foi recolhida nesta edição foi maior do que nas outras. A coordenadora destacou o papel da Semas no apoio ao pequeno produtor.

“Nós entendemos que é fundamental o papel do Estado para fortalecer o pequeno agricultor familiar. E nós, aqui, enquanto Secretaria, estamos cumprindo esse papel, buscando, trazendo o agricultor, trazendo os produtos deles, proporcionando isso, para que eles possam trazer um produto de qualidade para a sociedade de um modo geral. Essas iniciativas são fundamentais, importantes para fomentar e fortalecer a agricultura familiar e divulgar na cidade, esses produtos mais saudáveis e mais em conta”, esclareceu a coordenadora.

A dona de casa, Darcelene Afonso, que mora próximo à secretaria, levou material que armazenava desde a Feira passada: “É a segunda vez que trago material para a coleta. Eu acho muito bom para o meio ambiente, para melhorar a nossa vida. Eu trago latas, embalagens plásticas de alimentos, de sucos, iogurtes. Antes, eu não sabia que tinha essa coleta aqui, eu estou achando excelente. Eu sempre vinha aqui na Feira, que eu acho muito boa, tem alimentos fresquinhos, bem conservados”, destacou. 

O aposentado, Antônio Costa Filho, de 76 anos, morador vizinho da Semas, também já foi produtor rural e aproveitou a Feira para se abastecer de produtos orgânicos: “Já é a terceira vez que eu venho aqui comprar, só hoje. Já levei verdura, legumes, frutas, ovos, galinha caipira, e agora, vim aqui buscar um abacaxi. Eu sou vizinho da Semas, e essa feira é ótima. Aqui é uma feira de produtos diferentes. Como eu já fui agricultor no interior, já criei porco, cavalo, búfalo, então eu conheço, sei o que é bom”, esclareceu. 

A Feira de Agricultura Familiar da Semas busca apoiar a produção e o trabalho dos pequenos produtores rurais do Estado. A agricultora Marlyn Araújo, que faz parte da Associação dos Produtores de Hortifrutigranjeiros Gleba Guajará, do bairro do Curuçambá, disse que a Semas está de parabéns pelo projeto.

“Eu gostaria de agradecer a Secretaria pelo apoio e incentivo aos pequenos produtores. A gente trabalha com folhosas, leguminosas, mudas, com plantas fitoterápicas, adubo, em feiras itinerantes, porque isso facilita o escoamento dos nossos produtos. Aqui na Semas, a gente participa com quatro produtores em rodízio. A Associação tem hoje 250 agricultores e ela faz a nossa capacitação. Muitos nos procuram e dizem que trabalham com a terra e não estão conseguindo vender. Então, o nosso trabalho é buscar nas secretarias, nos órgãos, nos bancos, formas de inserir eles em projetos e conseguir apoio”, destacou a produtora. 

Ecobag - Os servidores da Semas que compraram os produtos da Feira utilizaram a sacola ecológica distribuída pela secretaria na Semana Estadual do Meio Ambiente. Para eles, a substituição dos sacos plásticos pelas “ecobags” é uma forma de incentivar a sustentabilidade ambiental.

Por Bruna Brabo (SEMAS)