Banpará Comunidade atendeu mais de 50 mil microempreendedores em 15 anos

06/02/2017 00h00
Por Redação - Agência PA (SECOM)

Administrar o próprio negócio em um cenário de recessão econômica tem sido o principal desafio para milhares de empreendedores. Com o objetivo de viabilizar créditos de valores acessíveis para estimular a geração de renda e fortalecer pequenos negócios familiares, o Banco do Estado do Pará (Banpará) criou, em 2001, o programa de microcrédito “Banpará Comunidade”, que já disponibilizou desde então quase R$ 300 milhões para mais de 50 mil pessoas em 123 municípios paraenses. Com isso, o Banpará cumpre sua missão de estimular o desenvolvimento econômico e social no estado. 

Rosa Almeida, gestora do “Banpará Comunidade”, explica que o produto é voltado para pessoas que têm dificuldade de acesso ao mercado de crédito convencional. “Nesse cenário de crise pelo qual passa o País, a tendência é que tenhamos um crescimento significativo na procura por esse tipo de financiamento. Com um alto índice de desemprego formal, consequentemente aumenta o número de pessoas dispostas a ser tornarem empreendedoras, seja por vocação ou por necessidade”, reiterou.

Nos últimos seis anos, o programa beneficiou mais de 27 mil pequenos empreendimentos em 105 municípios, somando R$ 176 milhões em recursos liberados. “Esses novos empresários têm no microcrédito uma alternativa para ampliar seus negócios, bem como a possibilidade de investir em equipamentos para aumentar sua produção, o que reflete na geração de mais receita”, avalia Rosa Almeida.

Cliente do Banpará há dez anos, Zilma Amaral é uma das microempreendedoras que por meio do programa conseguiu alavancar seu negócio. Ela trabalha com a produção e venda de açaí no distrito de Icoaraci. Na última operação de microcrédito, a 16ª feita junto ao programa, ela investiu na compra de novas máquinas e também de matéria-prima. Agora Zilma comemora o aumento da clientela e também do faturamento. “Com a liberação do novo crédito, reformamos o espaço. Assim, conseguimos receber nossos clientes com mais comodidade”, complementou.

Trindade de Oliveira é proprietária de uma floricultura e encontrou no “Banpará Comunidade” a chance de ampliar seu negócio. “Quando dei início ao meu empreendimento contava com poucos produtos. A partir da primeira operação de crédito que fiz, no valor de R$ 3.000,00, consegui ampliar o espaço para oferecer mais qualidade aos meus clientes. Hoje estou na quarta operação e me orgulho de ter uma loja completa com um ambiente mais adequado para o manuseio das flores e outros produtos”, comemora.

Os empreendedores aderem ao programa com crédito inicial de R$ 500 e, na medida em que vão saldando seus compromissos, têm o valor dos financiamentos aumentado progressivamente até o limite de R$ 20 mil.

Em 2016, o programa liberou cerca de R$ 19 milhões, beneficiando três mil microempreendedores de 60 municípios paraenses, e trabalha com previsão de expansão desses números em 2017.

Como funciona a liberação do crédito?

O Banpará Comunidade oferece linhas de crédito para micro e pequenos empreendedores que já possuem um negócio com no mínimo seis meses de atividade. O proprietário e o fiador devem ir a uma agência do Banco onde serão submetidos a uma pesquisa no SPC e Serasa, para checagem de possíveis restrições, e entrega da documentação necessária.

Documentação exigida:

Tomador/Cliente – Carteira de Identidade, CPF e comprovante de residência.

Avalista/fiador - Carteira de Identidade, CPF, comprovante de residência e comprovante de renda.

Crédito

Após o cadastramento no Banpará e visita do funcionário responsável pela liberação do crédito ao empreendimento que será beneficiado, o empreendedor será comunicado para que abra uma conta bancária onde será depositado o valor estipulado no dia seguinte à assinatura do contrato.