Covid-19 é tema de palestra para servidores da Ceasa no Pará

Médico destacou que informação ainda é a melhor forma de se prevenir contra vírus e as notícias falsas.

15/06/2021 14h53

Dinâmica e esclarecedora, assim foi a palestra ministrada na manhã desta terça-feira (15), para os servidores das Centrais de Abastecimento do Pará (CEASA-PA). O agente de saúde André Slavov, do Grupo Saúde e Vida, abordou os mitos e verdades em torno do novo coronavírus, além do combate às notícias falsas sobre a doença.

“Hoje, na situação em que vivemos, o conhecimento sobre como lidar neste momento de pandemia e sobre o que é o vírus, como age, com base científica e qualificada é fundamental para uma prevenção eficaz", destacou o presidente das Centrais de Abastecimento do Pará (CEASA-PA), José Scaff Filho, acerca da importância em proporcionar este conhecimento aos servidores.

A logística para a realização da palestra seguiu todos os critérios de segurança sanitária, e foi fruto de uma parceria com Associação Brasileira das Centrais de Abastecimentos (Abracen). O Grupo Saúde e Vida tem o reconhecimento da Associação Paulista de Medicina (APM).  

“Tudo é muito novo e a informação ainda é o melhor remédio. Precisamos acreditar na ciência e evitar canais extraoficiais e ainda, evitar se deixar pautar pelas redes de fake news. Precisamos ser cautelosos, pois uma informação errada é o limite entre a vida e a morte”, alertou o médico.

Slavov promoveu uma dinâmica com várias perguntas que facilitou a interação com os servidores. O agente de saúde esclareceu sobre prevenção e a contaminação pelo coronavírus e ainda, destacou exemplos sobre outras infecções, como as sexualmente transmissíveis. Ele enfatizou também a importância de se manter a mente saudável, referindo-se a síndrome de EDAP (estresse, depressão, ansiedade e pânico).  “Nós precisamos pensar mais em saúde, acreditar nos médicos e buscar fortalecer a imunidade com uma alimentação correta”, orientou.

A servidora Ana Carolina Pena disse ter ficado surpresa com a palestra. “Eu acreditava que já tinha as informações certas sobre o Covid e aprendi que não sabia. Entender que estamos diante de um vírus desconhecido que muda, falo das cepas, é entender que não sabemos nada, por isso, é importante nos conscientizarmos, da necessidade de seguirmos as orientações passadas pelos médicos, como o uso de máscaras, higienizar as mãos e distanciamento social. Sem dúvida, o conhecimento é a base da prevenção”.

Para o estagiário Hugo Arraes, saber lidar com informações inverídicas é uma responsabilidade de cada um de nós. "É preciso averiguar as fontes”, frisou.

“Confesso que não sabia de nada, e achava que sabia”, afirmou o servidor Valmor Cordova. Para ele, o total desconhecimento sobre o vírus nos leva a acreditar que cada vez que a situação ameniza, ocorre o relaxamento e aí tudo volta. Nós precisamos manter os cuidados, como uso de máscaras e higienização, e ler, ler muito, e ler o que é oficial”, arrematou o servidor.

Por Bernadete Barroso (CEASA)