Semana do Meio Ambiente promove plantio de mudas de açaizeiro às margens do Tucunduba

Proposta é criar agentes ambientais dentro dos bairros para que a comunidade atue na fiscalização e na preservação do meio ambiente.

10/06/2021 16h08 - Atualizada em 10/06/2021 16h57

Kleber Perotes As secretarias estaduais de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas (Sedop) e de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), em parceria com o Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade (Ideflor-Bio), promoveram, na manhã desta quinta-feira (10), uma ação de plantio de 300 mudas de açaizeiro nas margens do canal do Tucunduba, em Belém. O plantio foi feito no primeiro trecho do canal, que vai da rua São Domingo até a rua dos Mundurucus. A ação fez parte das programações alusivas à Semana do Meio Ambiente, que, este ano, tem como tema “Caminhos para a Conservação da Biodiversidade na Amazônia” e envolveu representantes das secretarias e da comunidade. 

Para o diretor de desenvolvimento de cadeia florestal do Ideflor-Bio, Kleber Perotes, o igarapé do Tucunduba foi escolhido para a realização da ação por conta da necessidade e da importância da restauração da flora no local. “Escolhemos o local por conta do tema proposto pela ONU para esta Semana do Meio Ambiente, que é a restauração dos ecossistemas. A manutenção das margens e da arborização dos nossos igarapés é de grande importância, tanto pela beleza paisagística quanto pelo conforto térmico. Nossa ação visa o resgate dessa paisagem, para que no futuro possamos ter uma bacia saneada, limpa e arborizada.” declarou o diretor. 

crianças da comunidade participandoO engenheiro civil Arnaldo Dopazo, secretário adjunto de obras da Sedop, também destacou a importância da ação para o projeto de reestruturação do canal do Tucunduba. “Este é um projeto muito importante para a nossa cidade. Ações como esta mostram a preocupação do Governo, não só com a parte estrutural do canal, mas também com o meio ambiente, para dar mais qualidade de vida a todos os moradores dos bairros que estão sendo beneficiados pela macrodrenagem do Tucunduba.” afirmou o gestor. 

A coordenadora de educação ambiental da Semas, Andreia Monteiro, destacou a importância da colaboração da comunidade para a preservação do espaço. “Os moradores estão sendo envolvidos na programação e precisam entender que isso aqui pertence a eles. Os próprios moradores estão plantando as mudas e têm o compromisso de manter a área preservada.” A coordenadora também destacou que a Secretaria atua na formação de agentes ambientais dentro dos bairros, um estímulo para que a comunidade atue na fiscalização e na preservação do meio ambiente. 

Canal do Tucunduba
Considerada uma das maiores e mais importantes bacias hidrográficas de Belém, a bacia do Tucunduba vem recebendo diversas melhorias através das obras de macrodrenagem que estão sendo realizadas pelo Governo. Em janeiro deste ano, o Estado entregou à população os dois primeiros trechos do projeto, que compreendem o perímetro entre a rua São Domingos e a passagem 2 de Junho, no bairro da Terra Firme, em Belém.

Francisca SantosA positiva mudança de cenário no local é visível e traz muita alegria para moradores como Maria Deuvanir, que, desde a década de 1990, mora no bairro da Terra Firme, às margens do canal. Ela lembra de todas as dificuldades enfrentadas por conta da falta de estrutura e do abandono do canal durante as últimas décadas e celebra a chegada de um novo momento. “Quando cheguei aqui até era tudo só ponte. Morar aqui na Terra Firme era muito difícil. As nossas casas ficavam cheias, perdíamos móveis. Hoje estamos vendo o desenvolvimento chegar no nosso bairro. O Governo está deixando este legado para todos nós.” declarou a moradora, que participou com bastante alegria da ação de plantio no canal. “Esse plantio é muito importante para reconstruir a natureza que foi perdida. Nossa missão é recolocar aqui cada árvore que foi retirada.” 

Quem também participou da programação foi a moradora Francisca Santos, que desde a década de 1970 vive no bairro da Terra Firme. “O Governo está fazendo um bom trabalho. Esse igarapé estava abandonado. Agora o trabalho está andando e mudando pra melhor a nossa vida. Essa ação é muito importante e nós, moradores, temos que cuidar das árvores para que elas possam florescer e dar frutos, para que possamos ter um meio ambiente saudável e cada vez melhor.”

Maria DeuvanirAlém dos dois trechos já entregues, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas (Sedop), segue trabalhando na conclusão da Estação de Tratamento de Esgoto do Riacho Doce, localizada na avenida Tucunduba, e no terceiro trecho do canal, da rua Dois de Junho até a travessa Vileta, que está com o cronograma de obras avançado e tem entrega prevista para o início de 2022. O projeto de Macrodrenagem do Tucunduba está mudando para melhor a vida de cerca de 230 mil pessoas de bairros como Guamá, Terra Firme, Marco e Canudos, em Belém.

Por Matheus Rocha (SEDOP)