Campanha do carnaval reúne mais de 300 voluntários

18/02/2017 00h00

Um grande encontro de parceiros, que levaram alegria e solidariedade à sede da Fundação Hemopa neste sábado (18), marcou a abertura da campanha “No carnaval use fantasia salva vidas. Doe sangue”. Até às 14h foi registrado o comparecimento de mais de 300 voluntários. A campanha segue até o dia 24, com o desafio de captar 200 coletas de bolsas de sangue por dia, com o objetivo de suprir o estoque do hemocentro, que ainda enfrenta uma queda de até 30% no comparecimento de doadores.

Logo no início da manhã, mais de 100 alunos, entre 18 e 27 anos, do Centro de Formação de Praças do Corpo de Bombeiros do Pará, doaram sangue para colaborar com a campanha. De acordo com o comandante da instituição, major Helton Moraes, essa parceria é importante e permanente. “Estamos aqui para mais uma ação solidária, através desses jovens alunos recém ingressos e dispostos a salvar vidas”, disse, destacando que a doação de sangue é um ato de amor ao próximo que enobrece a corporação.

O clima no hemocentro coordenador, em Belém, era de descontração e festa, com direito a decoração carnavalesca, um cantinho para selfie e o registro da participação do voluntariado com acessórios e enfeites de carnaval. O manipulador de alimentos Rui Carlos Nogueira, de 50 anos, salva vidas com a doação de sangue há mais de 10 anos. “Compareço a cada três meses e fico muito feliz em ajudar pessoas com o meu sangue”. O mesmo sentimento é o da doméstica Marinete Marinho, 46, que efetuou sua primeira doação de sangue. “Vou repetir outras vezes. É uma satisfação muito grande ajudar um irmão”, ressaltou.

Com a recepção de doadores lotada, o grupo de atletas “Sangue Azul”, de handebol masculino do clube do Remo, chamava atenção pela animação. O professor de Educação Fìsica e técnico do time, Messivaldo Corrêa, 49, disse que além de praticar esporte, o grupo desenvolve ações sociais em benefício da coletividade e a primeira atividade foi a prática da doação de sangue, cujo dia felizmente coincidiu com a abertura da campanha do carnaval. “Isso é muito importante para todos nós e para quem precisa de transfusão para sobreviver”.

Membro da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, o representante comercial Huddy Marcellos foi colaborar mais uma vez com sua doação de sangue, através do projeto “Mãos que ajudam”. Ele doa há cerca de 15 anos. Sua colega Dilma Dias, 30, diretora de Assuntos Públicos da igreja, afirmou que encaminhou cerca de 100 voluntários para a campanha.

Já o grupo “Doe sangue” levou aproximadamente 60 voluntários e outras 20 pessoas participaram da comemoração “Aniversariante solidário”, entre eles membros do Instituto Aster, que escolheram festejar a data com os doadores de sangue, na área frontal do Hemopa, com doces, salgados, refrigerantes e parabéns pra você.

A Faculdade da Amazônia (Famaz) também deu sua contribuição à campanha ao enviar cerca de 60 voluntários. Segundo Constantino Alcântara, 56, coordenador de Pesquisa e Extensão da faculdade, a doação de sangue é uma das principais ações de responsabilidade social da instituição. “Sabemos da relevância disso para a saúde pública do Pará e do Brasil”.

Membro dos “Atletas Solidários”, Francoice Cardoso, 43, que é servidora pública federal, informou que os colegas já realizam ações em parceria com o Hemopa. “Promovemos campanhas de doação de sangue duas vezes ao ano. Essa é a primeira de 2017”, informou.

A programação cultural contou com a participação de ritmistas da Escola de Samba Rancho Não Posso me Amofiná, Escola de Samba Império Pedreirense, Grupo Top Ritmos, Cantora Gigi Furtado, Animadora Dona Sandra, além de Rodolfo e Ronaldo.

Técnicos do Detran também participaram, em um estande com dicas de prevenção à saúde do doador/condutor. Alunos do curso de Design de moda, da faculdade Estácio/FAP e da Unama customizaram as camisetas de doadores.

A campanha do carnaval será promovida na hemorrede estadual, que abrange os pontos de coleta de sangue em Castanhal, Marabá, Santarém, Abaetetuba, Altamira, Tucuruí, Capanema e Redenção.

Programação campanha do carnaval/2017.

De 20 a 22 de fevereiro, a partir das 9h, técnicos da Secretaria Municipal de saúde (Sesma) repassarão orientações de prevenção contra Dengue, Zika e Chikungunya. Já os técnicos do Hospital Barros Barreto, repassarão informações preventivas sobre Febre Amarela. Neste mesmo dia haverá, ainda, ação de saúde com parceria da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) e Hospital Barros Barreto, de 9h às 10h.

De 20 a 24 de fevereiro, o projeto Caravanas Solidárias reunirá grupos de instituições parceiras, que doarão sangue durante o período da campanha, com micro-ônibus disponibilizado para o transporte dos candidatos à doação.

Entre os dias 20 e 24 de fevereiro, a Marinha do Brasil, por meio do Comando do 4º Distrito Naval, vai aderir à campanha. A iniciativa conta com a participação da Sociedade Amigos da Marinha e pretende levar cerca de 200 militares, além de amigos da Marinha, para doarem sangue.

Podem doar sangue: pessoas com boa saúde, que tenham entre 16 e 69 anos e pesem acima de 50 quilos. Menores de 18 anos podem doar somente com autorização dos pais ou responsável legal. É necessário portar documento de identidade original, assinado e com foto, além de estar bem alimentado. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher, a cada três.

Serviço:
A Fundação Hemopa está localizada na Travessa Padre Eutíquio, 2109, em Batista Campos, e no acesso ao Pórtico Metrópole, na entrada do shopping Castanheira (BR-316, km 1). As coletas são feitas de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h, e aos sábados, das 7h30 às 17h.

Por Redação - Agência PA (SECOM)