Estado garante UTIs exclusivas a oncológicos, transplantados e renais crônicos com Covid-19

Os novos leitos de UTIs do Hospital Ophir Loyola contribuem para suprir a necessidade de pacientes do grupo de risco por cuidados intensivos na pandemia

01/05/2021 12h48 - Atualizada em 01/05/2021 14h52

Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Ophir Loyola entregue neste sábado (1º) para tratamento de pacientes oncológicos com Covid-19 O Governo do Estado entregou, neste sábado (1º), a nova ala de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Ophir Loyola, que atenderá pacientes oncológico, transplantados e renais crônicos diagnosticados com a Covid-19. A estrutura conta com 19 leitos distribuídos em dois andares. Desse total, nove já estarão em funcionamento a partir desta segunda-feira (3), os demais serão disponibilizados no próximo mês.

O governador Helder Barbalho afirmou que com a implantação de novos leitos de UTI, o governo estadual consegue suprir a necessidade de pacientes do grupo de risco por cuidados intensivos diante da conjuntura complexa originada pela pandemia do novo coronavírus. Uma preocupação da gestão pública estadual, considerando que o Ophir Loyola assiste enfermos com doenças graves que são imunossuprimidos e, portanto, mais suscetíveis a desenvolver a forma mais grave da doença viral. 

“A oferta de leitos de UTI Covid é um compromisso com os pacientes do perfil de assistência de alta complexidade do Ophir Loyola. Não estamos medindo esforços para garantir o cuidado especializado para aqueles que mais precisam e certo de que essa ampliação atende e garante que o Estado possa assistir aqueles que necessitam do sistema de saúde pública”, ressaltou o governador do Pará.

O novo espaço dispõe de dois andares para assistência por equipes multiprofissionais dentro dos protocolos de segurança O secretário de Saúde, Rômulo Rodovalho, destaca que para enfrentar a pandemia, o governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), estruturou a rede estadual para que seja ofertada assistência de qualidade para a população. “Ao todo dispomos de cerca de 1.900 leitos, dentre leitos clínicos e de cuidados intensivos, para assistir pacientes acometidos pelo novo coronavírus. Com a inauguração dos leitos do Ophir Loyola, teremos mais de 700 leitos UTI disponíveis”.

Diretor-geral do hospital, Joel de Jesus reiterou que a criação de leitos exclusivos para casos de Covid-19 garantirá o acesso mais rápido ao cuidado especializado no Ophir Loyola. Ele avalia ainda que a inauguração de mais uma ala de terapia intensiva dará celeridade às cirurgias oncológicas limitadas à urgência e emergência.

Governador Helder Barbalho: "Não estamos medindo esforços para garantir o cuidado especializado para aqueles que mais precisam"  “Os leitos que foram redimensionados no prédio matriz para atender a doença viral voltarão a atender a demanda de cirurgias eletivas, (que são as cirurgias programadas e sem caráter emergencial para pacientes sem o diagnóstico de Covid-19), em sua totalidade”, afirmou o diretor-geral, Joel de Jesus.

Estrutura- A nova ala de Terapia Intensiva fica na travessa 14 de Abril, com acesso interno pelo HOL. Ela foi instalada no prédio desapropriado, em 2014, e que, desde então, estava deteriorando, contudo, o Governo do Estado determinou que fosse transformado em uma ala para UTIs.

O espaço tem uma área de cerca da 882 m², divididos em dois andares: o pavimento térreo com 537,05 m² e o superior com 344,78m², ambos abrigarão leitos de terapia intensiva. No local, equipes intensivistas multiprofissionais prestarão assistência com todos os protocolos de segurança estabelecidos pela Comissão Controle à Infecção Hospitalar.

Por Leila Cruz (HOL)