Alunos do 'Cena de Paz' concluem oficinas e recebem os certificados em visita à Funtelpa

Projeto se iniciou no bairro do Jurunas, em fevereiro, e agora segue para o Guamá, para atender os estudantes da escola Barão de Igarapé-Miri

30/04/2021 14h42 - Atualizada em 30/04/2021 17h15

Os concluintes das oficinas do Cena de Paz, no Jurunas, mostram orgulhosos os certificados de conclusão durante visita à FuntelpaNove alunos concluintes das oficinas do Cenas de Paz, projeto que faz parte do Territórios pela Paz (TerPaz), programa do Governo do Estado, conheceram a estrutura da Fundação Paraense de Radiofusão (Funtelpa), nesta sexta-feira (30), como parte da última atividade realizada no bairro do Jurunas, quarto território que a iniciativa trabalhou até o momento.

A estudante Ana Caroline Silva, de 14 anos, é moradora da ilha Murutucum, próximo à ilha do Combu, participou do projeto e ficou encantada com os bastidores da TV Cultura. “Primeira vez que conheço os bastidores de uma televisão, não imaginava que era assim tão legal, estou achando muito emocionante, ver tudo isso me dá forças para seguir meu sonho de ser jornalista”, contou a jovem.

Ana Caroline Silva, 14 anos, moradora da ilha do Murutucum, visitou os bastidores da TV Cultura e reforçou seu projeto de ser jornalista O projeto se iniciou no Jurunas, em fevereiro, na Escola Estadual Camilo Salgado, mas teve uma pausa devido às medidas restritivas e ao lockdown na Região Metropolitana de Belém, em março.

“Em que pese as adversidades que estamos vivendo durante esta pandemia e o número reduzido de participantes, é um sentimento de mais uma vez dever cumprido e uma obrigação nossa que é formar novos profissionais, municiar esses profissionais e aproveitar a estrutura que também o serviço público pode proporcionar para a comunidade”, disse Hilbert Nascimento, presidente da Funtelpa.

“O Cenas de paz é um projeto extraordinário, só temos a agradecer ao Governo do Estado e à Secretaria de Cidadania, que permitem que a Funtelpa participe desse projeto e assim que venha essa turma e que venha outra turma que podemos levar mais profissionais ao mercado”, explicou Hilbert, durante a abertura do evento.

OPORTUNIDADES

Para Marcos Roberto dos Santos, 49 anos, participar do Cenas de Paz significou novas oportunidades. “A gente precisa se apropriar dessas ferramentas de comunicação para divulgar as vozes da periferia, no Jurunas por exemplo, temos muitos talentos, com certeza irei ser multiplicador dessa cultura que é muito forte no nosso bairro, muito obrigado”, disse.

A estudante Ana Vitória Xavier experimenta a máquina fotográfica e quer aproveitar a experiência da oficina para atuar em comunicaçãoCom uma câmera na mão, a estudante Ana Vitória Xavier, 22 anos, aproveitou o momento para colocar em prática o que aprendeu durante as oficinas do Cenas de Paz. “Foi uma experiência única participar desse projeto, amei todas as oficinas, em especial as aulas de filmagem e edição, eu também tenho um sonho que é apresentar um ‘Parazão’, quero trabalhar nessa área”, concluiu a estudante.

Representantes da Secretaria Estratégica de Articulação da Cidadania (Seac), órgão responsável por coordenar o programa TerPaz, também estiveram presentes na visita. Para a diretora geral do Núcleo de Articulação da Cidadania da Seac, Juliana Barroso, a conclusão de mais uma turma do projeto mostra o respeito e o profissionalismo dos servidores que realizam esse trabalho.

A jornalista Vanessa Vasconcelos, diretora da TV Cultura, e o presidente da Funtelpa, Hilbert Nascimento: "formar novos profissionais"“A Funtelpa conseguiu captar essa ansiedade da juventude que está procurando outro tipo de formação para se colocar dentro do mercado, antenada no que está acontecendo no mundo, então a Funtelpa compreendeu isso e trouxe o ‘Cenas de Paz’, que possibilita, para além de um processo de aprendizagem, ou de um curso profissionalizante, permite que as pessoas entrem em contato consigo; então quando eles gravam um vídeo, por exemplo, são eles falando por eles mesmos, é a realidade que ele está vivendo dentro de um território e quando a instituição não interfere, respeita os saberes prévios e locais de todos os territórios, esse processo é muito enriquecedor para uma política pública chamada Territórios Pela Paz”, disse Juliana.

Os alunos finalizaram a programação nos estúdios do Sem Censura, do qual conheceram os bastidores e participar ao vivo do programa. O ‘Cenas de Paz’ retoma suas atividades a partir de 14 de maio, no território do Guamá, para os alunos da Escola Estadual Barão de Igarapé-Miri.

Por Paulo Garcia (SEAC)