Mais de 1.300 voluntários já doaram sangue na campanha do carnaval

22/02/2017 00h00

Com uma média diária de quase 450 comparecimentos, os três primeiros dias da campanha “No carnaval use fantasia salva vidas”, promovida pela Fundação Hemopa, foram marcados pelo apoio de voluntários e instituições parceiras, que se uniram para elevar o número de coletas de sangue e garantir o atendimento integral da rede hospitalar. A campanha de incentivo à doação realizada neste Carnaval prossegue em toda a hemorrede estadual até a próxima sexta-feira (24). Até terça-feira (21), 1.339 voluntários haviam procurado a sede do hemocentro e a Unidade de Coleta Castanheira, em Belém.

Na manhã desta quarta-feira (22), o Hemopa recebeu a “Caravana Solidária” da Escola Superior da Amazônia (Esamaz), da Associação Amigas do Peito Pará, em parceria com o Hospital Ophir Loyola, e da Santa Casa de Misericórdia do Pará.

Professora de Educação Física na Esamaz, Rosa Rayol, 44 anos, disse que o principal objetivo do curso é proporcionar qualidade de vida, por meio do jogar, das brincadeiras e outras atividades de responsabilidade social, como a doação de sangue. “Estamos com a perspectiva de participação de mais de 100 alunos, entre educação física, biomedicina, fisioterapia e psicologia”, informou Rosa Rayol.

Formada por mulheres que já tiveram câncer, a Associação Amigas do Peito Pará está à frente da mobilização para encaminhar a candidatos à doação. Segundo a presidente da entidade, a odontóloga Patrícia Peixoto, 47 anos, a atuação do grupo é tão importante para a conscientização sobre a prevenção contra a doença que integra a Câmara Técnica de Oncologia do Estado e o Comitê de Combate ao Câncer de Mama e do Colo do Útero.

“Como os pacientes com câncer precisam muito de transfusão de sangue, sempre estamos em parceria para ajudar o Hemopa a elevar o número de coletas. Doar sangue é um ato de amor. Doe sangue, doe vida”, acrescentou Patrícia Peixoto.

Caravanas - Durante toda a semana, a Fundação Hemopa continuará recebendo “Caravanas Solidárias”, composta por servidores públicos, funcionários da iniciativa privada, universidades e outros segmentos da população. Na terça-feira (21), o projeto “Caravana Solidária” levou ao Hemopa um grupo de alunos da Universidade da Amazônia (Unama) e da escola de ensino profissionalizante Siepa.

De acordo com o professor Erielson Bolsinho, 42 anos, fisioterapeuta na Unama, a instituição desenvolve com seus alunos não só a formação profissional, mas também a formação como cidadãos, com responsabilidade social. “Para isso, temos um núcleo de responsabilidade social que durante todo o ano desenvolve ações dessa natureza”, informou.

Em fevereiro, a campanha mobilizou calouros, veteranos, professores e funcionários da Unama. Em junho, novamente a instituição se juntará ao esforço de manter o estoque de sangue.

Enfermeira no Siepa, Daniele Marques, 26 anos, reconhece a importância das parcerias para o sucesso das ações em favor da doação voluntária de sangue. “Sabemos que há uma enorme necessidade de doação de sangue para o estoque do Hemopa. Por isso, nos aliamos ao hemocentro para estimular os alunos a doarem sangue e saberem da importância dessa atividade”, declarou.

A campanha também está sendo desenvolvida nos hemocentros regionais de Castanhal, Marabá e Santarém, e nos hemonúcleos de Altamira, Tucuruí, Abaetetuba, Redenção e Capanema, com vasta programação para recepcionar doadores e agradecer pelas doações. Em Belém, o Hemopa mantém unidade de coleta no bairro Batista Campos e no Pórtico Metrópole.

A assistente social Juciara Farias, gerente de Captação de Doadores da Fundação Hemopa, pede aos voluntários que, antes da folia, compareçam a um posto de coleta. “Doe sangue na unidade de coleta mais próxima de você. Dessa forma, você vai aproveitar o Carnaval com mais alegria, sabendo que salvou vidas”, reiterou Juciara Farias.

Podem doar sangue: Pessoas com boa saúde, que tenham entre 16 e 69 anos e pesem acima de 50 quilos. Menores de 18 anos podem doar somente com autorização dos pais ou responsável legal. É necessário portar documento de identidade original, assinado e com foto, além de estar bem alimentado. O homem pode doar a cada dois meses, e a mulher, a cada três.

Serviço: A Fundação Hemopa fica na Travessa Padre Eutíquio, 2.109, em Batista Campos, e o posto de coleta Castanheira no acesso ao Pórtico Metrópole, na entrada do Shopping Castanheira (Rodovia BR-316, KM-01). As coletas são feitas de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18 h, e aos sábados, das 7h30 às 17 h.

Por Redação - Agência PA (SECOM)