Iterpa concede regularização fundiária da Fazenda Escola de Castanhal em celebração aos 70 anos da Ufra

O título definitivo era aguardado há mais de 40 anos pela instituição de ensino

16/04/2021 12h10 - Atualizada em 16/04/2021 13h57

Em celebração aos 70 anos de fundação da Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra), que serão completos neste sábado (17), o Governo do Estado, através do o Instituto de Terras do Pará (Iterpa), concedeu a regularização fundiária da Fazenda Escola de Castanhal (FEC), pertencente à instituição de ensino. Criada em 1980, a área da FEC não possuía um título fundiário definitivo, o que comprometia a segurança jurídica da unidade. 

“Depois de mais de 40 anos de espera, o Governo do Estado permitiu a regularização fundiária definitiva da Fazenda Escola da Ufra, na qual são desenvolvidas atividades de ensino e pesquisa universitária, bem como a formação dos profissionais das ciências agrárias que colaborarão no atendimento técnico do agricultor familiar ao agronegócio no Pará”, ressalta o presidente do Iterpa, Bruno Kono.

O reitor da Ufra, Marcel do Nascimento Botelho, considera esta iniciativa como um sonho realizado da Universidade e destaca boas expectativas para a FEC, a partir da regularização definitiva. “O título nos garante possibilidades de maior investimento, além da segurança jurídica de trabalhar com tranquilidade na área, fazendo ensino, pesquisa e extensão. Agora podemos dizer, com muita felicidade, que a Fazenda Escola de Castanhal é da Ufra”, comemora.

O governador do Estado, Helder Barbalho, junto ao presidente do Iterpa e ao reitor da Ufra, participou do ato de entrega do documento, realizado na tarde de quinta-feira (15).

UFRA

A Universidade Federal Rural da Amazônia é a primeira instituição rural do norte do país. A sua história tem início em 1951, com a criação da Escola de Agronomia da Amazônia (EAA), quando oferecia apenas o curso de graduação em Agronomia, em Belém. Em 1972, passou a denominar-se Faculdade de Ciências Agrárias do Pará (FCAP) e, em 2002, foi transformada em Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra)

Com um corpo discente de mais de 8 mil alunos, a Universidade oferece 37 cursos de graduação, distribuídos entre seis Campi no Pará: Belém (sede), Capanema, Capitão Poço, Paragominas, Parauapebas e Tomé-Açu, além das fazendas-escolas de Castanhal e Igarapé-Açu.

A instituição conta, ainda, com 10 cursos de mestrado e doutorado, nos Campi Belém e Parauapebas, além dos doutorados interinstitucionais e do Programa de Residência Multiprofissional em Medicina Veterinária. No campo da pesquisa, são cerca de 390 projetos vigentes e 240 alunos na iniciação científica.

FAZENDA ESCOLA DE CASTANHAL

Criada em 21 de novembro de 1980, para dar apoio às atividades da então Faculdade de Ciências Agrárias do Pará (FCAP), a Fazenda Escola de Castanhal (FEC) representou um marco para a economia da região, tornando-se um espaço para realização de pesquisas e experimentação, visando o desenvolvimento da agricultura paraense. 

A piscicultura de água doce é a principal atividade da unidade, com uma ampla infraestrutura com açude, tanques para cultivo de organismos aquáticos, salas de aula e dormitórios. As atividades da fazenda dão suporte aos cursos de graduação e pós-graduação da Universidade de todos os seis campi, cujos estudantes participam de aulas práticas, pesquisas e treinamento através de atividades de extensão.

A FEC também trabalha com o cultivo de mandioca, milho, abacaxi e horta e possui um sistema agroflorestal, que combina espécies frutíferas com espécies florestais.

Por Giovanna Abreu (SECOM)