Grupamento Fluvial de Segurança Pública (GFlu) recebe a segunda lancha blindada

A lancha ‘Aruanã 29 - Major PM Rodrigues’ tem equipamentos de visão noturna, visão termal, Gps, sonar, radar, bússola, giroflex, entre outros recursos

12/04/2021 15h45 - Atualizada em 14/04/2021 11h39

Governador entrega as chaves da segunda lancha blindadaO Governo do Pará, por meio da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), realizou a entrega da segunda lancha blindada para o Grupamento Fluvial de Segurança Pública (GFlu). A lancha ‘Aruanã 29 - Major PM Rodrigues’ tem proteção de casco e de célula de sobrevivência, inclusive, com os vidros blindados.

O equipamento será empregado em operações do sistema da segurança pública estadual. O valor do investimento foi de R$ 2,4 milhões. Com a nova aquisição, a segurança pública do Pará conta agora com duas embarcações blindadas para o combate ao crime. A entrega ocorreu em uma marina no bairro do Guamá, em Belém, nesta segunda-feira, 12.

“Nós somos um Estado, em que é fundamental que as estratégias de segurança possam estar adequadas às realidades de cada região, regiões ribeirinhas, nossas ilhas, e isto faz com que a estratégia de segurança tenha de ser adequada para estas regiões", afirmou o governador do Pará.

A lancha ‘Aruanã 29 - Major PM Rodrigues’ é uma embarcação completa e atende as peculiaridades geográficas do território estadualSobre o novo equipamento, o governador Helder Barbalho observou, ainda, que o novo equipamento aprimora o trabalho conjunto das forças de segurança estaduais. "O Grupamento Fluvial liderado pela Secretaria de Segurança, com o apoio da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, certamente isto garante que nós possamos fazer o monitoramento destas áreas de rios e furos, além de ter a presença do governo e a presença da segurança pública garantida para coibir as infrações que aconteçam nesses territórios”, afirmou sobre a importância de se ter, na área da segurança pública, uma embarcação que contempla a peculiaridade da região.

A lancha possui características específicas consideradas de ‘nível II’, que se adequam à peculiaridade regional do Estado. Ela complementará a atuação do GFlu e da lancha blindada entregue, em dezembro de 2020. O novo equipamente tem capacidade de navegação em baías e costa aquática, podendo ser empregada em qualquer região do Pará.

O governador e o vice, Helder Barbalho e Lúcio Vale, e o secretário da Segurança Pública e Defesa Social (Segup), Ualame MachadoA lancha tem dois motores de 350 HP e sua velocidade pode chegar até 75 km/h. A embarcação possui ainda escotilha de defesa (abertura para colocar o armamento), visão termal e noturna, GPS, sonar, rádio marítimo e megafone, além de capacidade para oito tripulantes sentados. A embarcação possui, ainda, 29 pés e tanque com autonomia para 700 litros, sirene e escape para resgate de pessoas ao mar. 

“Considerando a realidade do estado do Pará em que nossos rios são as nossas ruas, nós estamos fortalecendo cada vez mais o Grupamento Fluvial, assim como os outros órgãos que compõe o sistema de segurança pública para que a gente possa garantir realmente um policiamento não só por terra, pelo ar, mas também pelas águas. Nós estamos adquirindo as lanchas de acordo com a realidade de cada região do Pará, de cada cidade, para que a gente possa ter uma lancha adequada ao policiamento daquela região”, destacou o secretário de Segurança Pública e Defesa Social do Pará, Ualame Machado. 

Com a cerimônia de hoje, o Governo do Pará já realizou a entrega de seis novas embarcações, sendo quatro novas e duas com novos motores e o restante das embarcações revitalizadas, de um total de 60 embarcações que estarão aptas para fortalecer as ações policiais nas mais diversas localidades do território paraense.

Novas lanchas serão entregues pelo governo estadual ao Grupamento Fluvial que dobrará sua capacidade operacional A próxima lancha a ser entregue ficará à disposição dos servidores na cidade de São Sebastião da Boa Vista, no Marajó. Com os novos investimentos, o GFlu dobrará a sua capacidade operacional e aumentará, dessa forma, a atuação preventiva e de ostensividade, reduzindo os crimes fluviais e que ocorrem em comunidades ribeirinhas.

Com os investimentos, além do aumento da frota, a segurança paraense terá embarcações com capacidade operacional para todos os tipos de ações que o Estado necessita para o enfrentamento do crime.

A frota contará, a partir de agora, com embarcações para simples diligências, passando por condutoras de tropas, embarcações para navegação em áreas abrigadas e semi-abrigadas, embarcações de patrulha, embarcações de velocidade e ações rápidas, e também as preparadas para confronto, inclusive, com equipamentos de ponta com visão termal e noturna, que são equipamentos de guerra.

“Com a proteção de blindagem, além de proteger nossos policiais, nós teremos capacidade de navegação. Como nós temos baías -  diferente de outros Estados - que têm a influência do oceano, a navegabilidade precisa de uma embarcação maior. Essa embarcação tem 29 pés, dois motores de 350 HP, combustível diesel, o que gera uma maior economia para o Estado, tem uma proteção muito maior tanto para atuação noturna quanto diurna, inclusive possui equipamentos de visão noturna, visão termal, Gps, sonar, radar, bússola, giroflex. É uma embarcação bastante completa o que hoje possui o nosso Estado, o que possibilita termos as melhores embarcações para o enfrentamento da criminalidade”, afirmou o diretor do GFLu, delegado Arthur Braga.

Por Aline Saavedra (SEGUP)