Polícia Civil do Pará prende mais um envolvido em roubo a agência bancária em Cametá

Com a prisão, seis envolvidos na ação criminosa já estão a disposição da justiça

10/04/2021 19h10 - Atualizada em 10/04/2021 19h40

A Polícia Civil do Pará, por meio da Delegacia de Repressão a Roubos a Bancos e Antissequestro (DRRBA), prendeu mais um envolvido no roubo a uma agência bancária ocorrido em dezembro do ano passado, no município de Cametá, na Região de Integração Tocantins. A prisão foi efetuada durante 2a fase da Operação Strike, deflagrada na manhã deste sábado (10) no município de Águas Lindas de Goiás (GO). 

O mandado de prisão foi cumprido na residência do investigado, o qual é um dos principais articuladores da ação criminosa e participante direto no crime. Com ele, foram apreendidos aparelhos celulares e diversas cédulas de dinheiro manchadas de tinta vermelha. Após ser interrogado, o preso permanece à disposição da justiça. 

Para o delegado Fausto Bulcão, essa prisão é resultado do trabalho investigativo que continua sendo realizado para que todos sejam responsabilizados pela ação criminosa. "A prisão deste envolvido é muito importante, pois ele foi um dos principais organizadores do crime. Foi um dos que cooptou e organizou toda a logística e também participou diretamente da ação. Após o crime, eles jogaram o carro no rio e caminharam por oito dias por dentro da mata até Tucuruí. Vamos continuar o trabalho para que todos os outros sejam presos", afirmou o titular da Delegacia de Repressão a Roubos a Bancos e Antissequestro (DRRBA).

A Operação Strike que teve a primeira fase deflagrada no mês de fevereiro, possibilitou identificar o núcleo responsável pelo planejamento, organização e execução do crime, resultando na expedição dos mandados de prisão preventiva e busca e apreensão.

A segunda fase da Operação Strike contou com o apoio de Policiais Civis do Grupo Antirroubo a Banco (GAB/DEIC) da Polícia Civil de Goiás, Policiais Civis da DRF/CORPATRI da Polícia Civil do DF e de Policiais Militares da 35 CIPM de Águas Lindas de Goiás - PM/GO.

Prisões – No dia 17 de Dezembro do ano passado, o primeiro envolvido foi preso em Wanderlândia, no Tocantins. Já nos dias 03 e 04 de fevereiro, mais três pessoas foram presas, sendo duas em Águas Lindas de Goiás, acusados de participação direta no planejamento, financiamento e execução do delito, e um no município de Tucuruí, sendo um cabo da Polícia Militar. Segundo as investigações, ele é um dos principais organizadores do crime, também tendo participado do planejamento e apoio logístico ao bando na região de abrangência dos municípios de Cametá, Tucuruí e Baião, além de atuação direta no roubo. No dia 17 de março, o quinto envolvido foi localizado e preso em Dom Eliseu.  

Apreensões - Durante as diligências e prisões também foram apreendidos aparelhos celulares, entorpecentes e veículos utilizados na logística e preparação do crime. 

Roubo – No roubo à agência bancária, 12 homens fizeram moradores de Cametá reféns. Uma pessoa foi atingida por disparos e não resistiu. Dois veículos usados na ação foram abandonados durante a fuga: um no KM-40 da Rodovia Transcametá, e outro no Rio Itaperaçu, já no município de Baião.No primeiro carro foram encontrados 38 quilos de dinamite, cartuchos e outros itens. No segundo veículo havia fragmentos, explosivos e projéteis. 

Por Roberta Meireles (PC)