Quadrilha é presa com grande quantidade de droga sintética em Belém e Ananindeua

Dois homens foram detidos quando embalavam o ecstasy em um hotel de Belém. Um outro integrante da quadrilha foi preso em Ananindeua. Todos são paranaenses.

09/04/2021 15h38 - Atualizada em 09/04/2021 16h00

Os comprimidos de ecstasy e a máquina utilizada pelos suspeitos para embalar a droga sintética foram apreendidos pela Polícia CivilA Polícia Civil do Pará, por meio da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc), prendeu em flagrante delito, pelo crime de tráfico de entorpecentes, três homens nas cidades de Belém e Ananindeua. Na manhã desta sexta-feira (09), por meio de denúncia e investigação, agentes da Divisão localizaram um hotel no centro de Belém. No momento da abordagem, dois suspeitos estavam embalando grande quantidade de drogas sintéticas, do tipo ecstasy. 

"Os mesmos estavam hospedados no local fazendo a contagem, embalagem e venda do entorpecente. Também apreendemos uma máquina que era utilizada para fazer a embalagem da droga", informou o delegado Paulo Junqueira

Ainda em diligências, a PCPA localizou um terceiro integrante da quadrilha, que estava no terminal Rodoviário de Ananindeua. Com ele, também foi apreendida grande quantidade de ecstasy. A suspeita dos investigadores é de que a droga seguiria para outros estados da Federação. 

Delegado Paulo Junqueira: êxito contra o tráfico interestadual"Todos os presos são paranaenses, de Curitiba. Acreditamos que a associação do tráfico interestadual estava tentando se instalar no Pará, mas não conseguiu. Foi uma operação bastante exitosa, que se iniciou a partir de denúncias anonimas", destacou o delegado. 

As investigações continuam. O objetivo é identificar os fornecedores, o destinatário e como a droga chegou ao Pará. Os homens presos responderão pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico, Art. 33 E Art. 35, Da Lei 11.343/06.  

Por Evaldo Júnior (PC)