Governo do Estado inicia, nesta sexta, pagamento do benefício de R$500 para nascidos em março

08/04/2021 19h01 - Atualizada em 08/04/2021 22h26

Os profissionais autônomos, aptos a receber o auxílio financeiro do Renda Pará (no valor de R$ 500) que fazem aniversário no mês de março, poderão ir até uma agência do Banco do Estado do Pará (Banpará) a partir desta sexta-feira (9). O banco ressalta que estes beneficiários devem procurar as agências nos dias 9, 10 e 12 de abril conforme o calendário de pagamento já divulgado, seguindo as novas medidas de segurança.  

O Banpará prima pelo bom atendimento e ressalta a colaboração dos usuários para que respeitem os protocolos de segurança adotados para conter o avanço da Covid-19, por isso, todos devem usar de forma correta a máscara de proteção, manter o distanciamento e ir até uma agência dentro do horário de funcionamento, sendo de segunda à sexta-feira de 8h às 15h e aos sábados de 8h às 14h.Os beneficiários devem estar atentos ao calendário para ir às agências do Banpará apenas nos dias determinados

Os cronogramas de pagamento do Renda Pará e do Fundo Esperança estão sendo feitos em três dias da semana para cada mês de aniversário, os atendimentos aos sábados no horário de 8h as 14h são feitos de forma exclusiva aos beneficiários, além de contar com o aumento de funcionários para realizar triagens e auxílio aos que buscam atendimentos. Os pagamentos do benefício estão disponíveis no Banpará com mais comodidade e segurança

O Governo do Pará prima pela saúde e o bem estar da população, por isso, executa diversas medidas de enfrentamento à Covid-19 no Estado e, diante do cenário financeiro que atingiu principalmente os trabalhadores que não possuem vínculo empregatício, criou o Pacote Econômico de R$ 500 milhões, que contempla também os trabalhadores que fazem parte dos programas sociais Renda Pará e Fundo Esperança .

“Trabalhamos com o intuito de poder sempre ajudar a nossa população com medidas efetivas e que alcancem a todos que realmente precisam neste momento tão delicado que atravessamos. Seguimos sem medir esforços e respeitando o limite orçamentário sem comprometer o equilíbrio fiscal do Estado”, disse a secretária de Planejamento e Administração, Hana Ghassan.

Por Luana Taveira (SEPLAD)