Governo do Estado articula secretarias para a promoção da saúde pública no Pará

Secretarias de Saúde (Sespa), Assistência Social (Seaster), de Esporte e Lazer (Seel) e de Educação (Seduc) atuam juntas para o bem-estar físico e mental de paraenses

08/04/2021 13h12 - Atualizada em 08/04/2021 16h29

Cestas básicas distribuídas pela Seaster a populações em situação de vulnerabilidade garante segurança alimentar às famílias pobresO conceito de saúde definido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) vai além da ausência de enfermidades, sendo considerado também “um estado de completo bem-estar físico, mental e social”. Para alcançar a promoção de saúde pública integral, o Governo do Estado articula o trabalho entre as secretarias estaduais para as ações de saúde, seja nas iniciativas voltadas para a pandemia da Covid-19 e voltadas para melhorar a saúde da população, de maneira geral. 

De acordo com Rômulo Rodovalho, titular da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), a atuação integrada entre os órgãos é essencial para a busca do fortalecimento da assistência e da presença do Estado em todas as regiões paraenses. 

“Nós temos parcerias, por exemplo, com a Secretaria de Segurança, para o transporte aeromédico; com a Secretaria de Educação, com a presença de ações de saúde dentro das escolas; com a Secretaria de Articulação da Cidadania nos Territórios pela Paz; entre tantas outras secretarias que garantem uma atuação conjunta para promover ações preventivas e garantir um melhor atendimento para a população”, afirma o secretário.  

Em alusão ao Dia Mundial da Saúde, celebrado nesta quarta-feira (7), ganham destaque algumas das ações articuladas entre a Sespa e outras secretarias. 

SEASTER

A Secretaria de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster) trabalha junto a famílias em vulnerabilidade social do Estado e desenvolve ações para fortalecer a segurança alimentar dos paraenses, por meio do monitoramento de programas assistenciais e concessões de auxílios estaduais para reduzir o impacto econômico da pandemia da Covid-19. 

O titular da Seaster, Inocêncio Gasparim, destaca o programa Bolsa Família e a disponibilização de 500 milhões investidos pelo Governo do Estado na economia direcionado para pessoas em vulnerabilidade financeira (300 milhões são destinados para famílias de baixa renda para complementar o recurso federal do Bolsa Família no período da pandemia).

“Junto ao Governo Federal, também atuamos com o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), no qual agricultores familiares, que fazem parte do Bolsa Família, produzem e vendem para as Secretarias Municipais de Assistência. A produção é distribuída para famílias em vulnerabilidade paraenses que precisam de alimento. Ajuda os dois lados: o produtor que tem seu material vendido e a família mais vulnerável que é atendida”, explica. No Pará, cerca de 2.500 famílias participam desse programa.

O Programa Criança Feliz é outro programa assistencial da Seaster, no qual agentes fazem visitas regulares a gestantes ou mães de crianças pequenas, para orientar sobre alimentação e cuidados com a saúde. São 25.600 famílias alcançadas em 129 municípios do Estado.

SEEL

Segundo estimativa da OMS, a prática de educação física reduz 25% das mortes precoces. A Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel) segue a recomendação da Organização para a criação de políticas e desenvolvimento de programas destinados para a promoção de saúde por meio das atividades físicas.

“Um estilo de vida mais ativo contribui para diminuir a incidência de várias doenças crônicas, degenerativas, cardiovasculares, entre outras. Além do aumento da massa muscular e da prevenção de massa ósseas, controle de glicemia e pressão arterial, a prática de atividades físicas são essenciais para todas as idades”, ressalta Erivelto Martins, diretor de Esportes e Lazer da secretaria. 

O projeto “Vida ativa na Terceira Idade” desenvolve atividades com idosos que são orientados por professores de educação física, como hidroginástica, natação, caminhada, ginástica, danças, alongamento, que buscam elevar a qualidade de vida, saúde, bem-estar físico e mental dos participantes. 

A secretaria também desenvolve os programas Jovens Talentos, Canoagem Pará, e os projetos Gol do Brasil e Clínica de Formação Continuada, que continuam com ações suspensas devido à pandemia de Covid-19. Já o Programa Bolsa Talento, que contempla atletas com auxílio financeiro, está em fase final de conclusão da lista de beneficiados.

SEDUC

Segundo a titular da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), Elieth Braga, a educação tem muito a contribuir com a saúde do Estado, ao desenvolver ações integradas, que provocam a conscientização de profissionais e estudantes, além de trabalhos preventivos, que buscam a formação de agentes multiplicadores da saúde nos diversos municípios do Estado. 

Escovódromos começaram a ser instalados em novembro de 2020 nas escolas estaduais. Segundo a secretária, o intuito é que sejam instalados em todas as escolas do Estado, assim como a instalação de consultórios odontológicos para aquelas unidades de ensino que funcionam em tempo integral. O trabalho da Seduc junto à Coordenação de Saúde Bucal do Estado busca realizar palestras regulares nas escolas e a distribuição de kits de higiene. 

“Nossas ações buscam estimular a conscientização da saúde, a partir da educação. Elas precisam andar integradas. O aluno pode disseminar as boas práticas em casa e para os seus amigos a partir dessa conscientização”, assegura a secretária. O cuidado com a saúde dos alunos é percebido também, segundo Elieth Braga, na alimentação escolar, onde é realizado um trabalho de combate às alimentações industrializadas, buscando o fortalecimento da saúde dos estudantes.

Por Giovanna Abreu (SECOM)