Novo formato da feira do pescado foi aprovado pelo consumidor

Preço acessível, variedade de pescado, bem como segurança contra o novo coronavírus marcaram a programação deste ano

06/04/2021 14h51 - Atualizada em 06/04/2021 15h46

A Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap) divulgou o balanço da comercialização na Feira do Pescado, realizada no período de 29 de março a 2 de abril. Foram vendidas aproximadamente 15 toneladas de pescado, incluindo os moluscos e crustáceos, como camarão e caranguejo. 

Em função das medidas de restrição para evitar a propagação do novo coronavírus, o formato da tradicional feira foi inovado. A maioria das vendas ocorreu através da entrega em domicílio.

O coordenador de aquicultura da Sedap, Alan Pragana, avaliou positivamente a repercussão e o interesse da população. “Conseguimos ofertar pescado a preço acessível garantindo o produto na mesa da população sem promover aglomerações”, destacou. 

Os produtos colocados a venda foram os mais variados, entre os quais, pescada amarela, caranguejo, mexilhão, filhote, posta de dourada, lula em anéis, paella e até bolinho de bacalhau. 

Por Camila Botelho (SEDAP)