Usina de oxigênio começa a ser montada no Hospital de Campanha do Hangar, em Belém

Equipamento tem capacidade para produção de 2.400 metros cúbicos de oxigênio, por dia, o equivalente ao abastecimento diário de 240 cilindros do gás

01/04/2021 09h12 - Atualizada em 01/04/2021 12h06

O governo do Estado iniciou a montagem técnica da usina de oxigênio que vai abastecer o Hospital de Campanha do Hangar, em Belém. O equipamento chegou na capital paraense, na segunda-feira (29), para o reforço do tratamento a pacientes com Covid-19. A usina tem capacidade para produção de 2.400 metros cúbicos de oxigênio, por dia, o equivalente ao abastecimento diário de 240 cilindros do gás.

Após a montagem técnica da usina etapa, será realizado o cabeamento elétrico. Até que a usina inicie a produção de gases medicinais, o Hospital de Campanha do Hangar continuará sendo abastecido por um tanque de oxigênio.

O governador Helder Barbalho esteve na Base Aérea, na segunda-feira (29), para receber o equipamento. “A usina de oxigênio vai assegurar o abastecimento no Hospital de Campanha, reforçando a nossa estratégia de garantir com que o nosso hospital de referência para Covid-19 possa estar sempre abastecido”, ressaltou ele.

Helder Barbalho agradeceu à Força Aérea Brasileira (FAB) pelo transporte da usina de Manaus (AM) para Belém, e reiterou que o Pará continua trabalhando para vencer a pandemia. “Quero agradecer à Força Aérea Brasileira pelo traslado dessa usina, e reafirmar que vamos continuar trabalhando, todos juntos, para garantir atendimento à população, vacinar nossa gente, cuidar da economia e vencer com união essa pandemia”, destacou, Helder Barbalho.

Por Melina Marcelino (SESPA)