Famílias em situação de rua acolhidas em escola ganham espaço para o lazer das crianças

O novo espaço se soma às atividades recreativas já asseguradas pela Seaster para garantir segurança e sociabilidade aos que já se encontram em situação vulnerável

26/03/2021 16h30 - Atualizada em 26/03/2021 19h39

Há uma semana, mulheres, casais e famílias com crianças estão abrigadas na escola Dom Pedro II, espaço estruturado pelo Governo do Estado para proteger e manter em segurança pessoas em situação de rua. A ação faz parte das medidas de prevenção adotadas pelo governo no combate ao coronavírus. 

Com o intuito de garantir espaços ao entretenimento e ao lazer das famílias, a Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster) oferece diversas atividades, entre as quais a exibição de filmes e telejornais, jogos de tabuleiro, atividades funcionais e o mais novo espaço kids, voltado às crianças acolhidas. O espaço conta com brinquedos infantis e livros. O ambiente foi construído através de doações recebidas da população.O espaço kids dispõe de brinquedos infantis e livros para as crianças abrigadas pelo Estado

A ideia de implementar o espaço voltado aos pequenos surgiu da necessidade de incentivar a socialização entre as crianças e de tornar o ambiente do abrigo ainda mais agradável. Kleidi Andrade, coordenadora da Seaster, ressalta que o intuito é despertar e incentivar a infância, orientar as crianças e os pais a respeito da socialização, da importância em compartilhar, dividir e conviver com as diferenças.O ambiente de lazer e entretenimento foi montado com objetos doados pela população

"Nós atuamos ano passado no acolhimento dessas famílias. Já temos uma relação com elas e percebemos desde o abrigo anterior a necessidade que as crianças têm em permanecer em um meio agradável, onde elas sejam crianças de fato. Elas precisam brincar, se divertir e, ao mesmo tempo, amenizar as dificuldades que enfrentam desde pequeninos. Nós temos certeza que isso traz impacto positivo na vida de todos, inclusive pós-acolhimento", frisou a coordenadora.

Atualmente, no abrigo onde estão as famílias registra-se a presença de 67 adultos e 5 crianças. Os abrigados têm recebido roupas, kits de higiene e alimentação. 

Por Camila Santos (SEASTER)