Acompanhamento da Emater leva progresso a produtores de gado leiteiro no Sul do Pará

24/03/2021 17h47

Quando o produtor Agnaldo Lemes começou na pecuária de leite no ano de 2003, tnha apenas sete matrizes leiteiras e conseguia produzir cerca de 20 litros de leite por dia. Desde o início, ele procurou orientação técnica do Escritório Local da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater) em Água Azul do Norte e hoje, produz mais de três vezes a quantidade inicial de leite.

“Hoje, eu produzo de 70 a 80 litros por dia e o apoio que recebi dos técnicos da Emater foi fundamental, pois me deram assistência técnica e me ajudaram com a elaboração de projetos para ter acesso a financiamentos.”, conta o produtor que pretende continuar ampliando sua produção.

Agnaldo Lemes foi um dos três médios produtores assistidos pelo escritório local da Emater em Água Azul do Norte, no sul do Pará, que tiveram projetos elaborados pelo escritório e juntos receberam mais de 2 milhões de reais em recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Norte (FNO) para investimento pecuário. No caso de Agnaldo, o recurso será usado para a compra de matrizes leiteiras.

“Esse financiamento tem um prazo bom, com juros baixos e a gente vai investir pra ter mais gado, pra produzir ainda mais leite e assim a renda vai melhorar, a qualidade de vida também, e isso é muito bom”, afirma o produtor, que trabalha na propriedade, onde conta com o apoio da esposa e de dois filhos.

Além do projeto que resultou na liberação dos recursos, o escritório local da Emater vem prestando assistência técnica para o pecuarista e com o apoio dos escritórios regional e local de Conceição do Araguaia, para a introdução da variedade Capim Açú BRS para reforçar a alimentação dos animais.

“Nós doamos as mudas para que ele faça o seu núcleo de propagação e o seu próprio plantio que vai suplementar a parte de volumoso de seus animais, no período da seca, que vai de julho a setembro. Assim a gente tecnifica a pecuária de leite do município, garantindo que ela se mantenha entre os principais produtores de leite do Estado e melhoramos também a qualidade de vida do produtor para que ele se mantenha no campo”, considera o chefe do escritório local da Emater em Água Azul do Norte, César Augusto Carneiro.

No município são realizados pela Emater cerca de 900 atendimentos a 308 famílias de produtores rurais, desde a prestação direta de assistência técnica até elaboração de projetos para acesso a créditos e políticas públicas.

Entre as áreas de produção que mais se destacam em Água Azul do Norte estão a pecuária de leite; a produção de grãos, como o milho e a soja; e o plantio de açaí e cacau.

Por Etiene Andrade (EMATER)