Empresas e população ampliam as doações para abrigos com pessoas em situação de rua

A iniciativa do Governo do Pará de retirar esse segmento das ruas, em momento de alta da pandemia, ganha a adesão da sociedade

23/03/2021 20h34 - Atualizada em 23/03/2021 22h07

As doações continuam chegando à Escola Superior de Educação Física, no campus III da Universidade do Estado do Pará (Uepa), fortalecendo o apoio a pessoas em situação de rua, que estão acolhidas em três abrigos emergenciais abertos pelo governo do Estado. Nesta terça-feira (23), foi a vez de a empresa Ortobom doar 500 colchões aos abrigados. A iniciativa do governo já retirou das ruas 200 pessoas, dando a elas refeições, serviços de saúde e atividades de lazer nos abrigos instalados em três escolas estaduais, além da proteção em um momento de pico de casos de Covid-19 na Região Metropolitana de Belém.Mais 500 colchões foram doados pela iniciativa privada aos abrigos mantidos pelo Estado

Até o momento, 1.500 colchões já foram recebidos, além de travesseiros e roupas de cama, kits de higiene, água mineral, roupas, calçados e cinco toneladas de alimentos.Nos abrigos há refeições, serviços de saúde, atividades de lazer e proteção na pandemia

Inocencio Gasparim, titular da Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster), reforça que a participação da população e o envolvimento das empresas contribuem com a manutenção dos abrigos e a garantia de serviços a um segmento de extrema vulnerabilidade. "As pessoas que chegam aos espaços de acolhimento são desprovidas de tudo. Não têm roupas, nem calçados; a grande maioria chega com muita fome. Por isso, é fundamental ter o apoio da população e o envolvimento das empresas. Neste momento tão difícil precisamos estar juntos nesta corrente solidária", complementou.A central de recebimento das doações funciona durante toda a semana no campus III da Uepa

Doação com segurança - A Escola Superior de Educação Física da Uepa continua sendo o principal ponto de recebimento de doações, de domingo a domingo, das 8 às 17 h, com sistema de entrega drive-thru, garantindo total segurança aos doadores. A Escola fica na Avenida João Paulo II, entre as travessas Timbó e Vileta, bairro do Marco.A população também vem apoiando a iniciativa de apoio às pessoas em situação de rua

O governo do Estado retomou uma estratégia adotada logo no início da pandemia, em 2020, quando aproximadamente 1.000 pessoas foram acolhidas no Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão, e na Arena Multiuso Guilherme Paraense, o Mangueirinho. 

Os abrigos emergenciais recebem mulheres, homens, casais com crianças, idosos e população LGBTQI+. A estratégia do governo é garantir proteção para esse público mais vulnerável, ajudando a conter a disseminação do novo coronavírus.Roupas de cama, kits de higiene, água mineral, roupas, calçados e cinco toneladas de alimentos já foram doados

Por Camila Santos (SEASTER)